Madeira: PS critica falta de apoio do Governo Regional ao investimento privado

Sérgio Gonçalves falava durante uma visita do Grupo Parlamentar socialista à empresa Autocrescente.

O presidente do PS-Madeira, Sérgio Gonçalves, defendeu, esta sexta-feira, mais apoios para as empresas no próximo quadro comunitário, de forma a criar mais e melhores empregos.

Sérgio Gonçalves falava durante uma visita do Grupo Parlamentar socialista à empresa Autocrescente, tendo na ocasião salientado que parte dos 100 milhões de euros, da linha de crédito ‘Investe RAM’, anunciada em 2020, que supostamente tinham sido distribuídos pela economia e pelas empresas, ainda não foram entregues.

“Desde o início que o Partido Socialista alertou para essa situação, que não havia naquele momento a atribuição de apoios a fundo perdido, os tais 100 milhões que o Secretário Regional da Economia tanto falava, e já este ano, passados mais de dois anos desde esse anúncio, os números oficiais revelam que ainda nem chegaram a ser entregues às empresas, a título de fundo perdido, 30 dos tais 100 milhões prometidos”, vincou.

“Por outro lado”, prosseguiu Sérgio Gonçalves, “temos também a informação, porque decorre uma comissão de inquérito precisamente relacionada com esta linha de crédito, em que nem 10% das empresas regionais chegaram a candidatar-se devido aos critérios que foram definidos. Um dos critérios foi a redução de 40% na faturação, algo que nem os próprios responsáveis das entidades públicas souberam explicar como foi definido, e que impediu muitas empresas de acederem a essas linhas de crédito para posteriormente terem a tal conversão a fundo perdido”.

O líder dos socialistas destacou que “o PRR seria uma segunda oportunidade para que o Governo Regional apoiasse as empresas da Região, mas aquilo a que assistimos foi que, perante os 561 milhões de euros que a Região teve à sua disposição, estes foram todos alocados a investimento público, com projetos definidos e geridos a 100% pelo Governo Regional, excluindo uma vez mais as empresas regionais”.

Desta forma, Sérgio Gonçalves considera essencial que “no próximo quadro comunitário de apoio, estas situações sejam corrigidas, as empresas da Região têm que ser apoiadas, e, portanto, temos que assegurar medidas para que possamos ter, efetivamente, uma economia mais resiliente, possamos ter empresas mais sólidas financeiramente, que se possam recapitalizar e desse modo também gerar emprego, emprego qualificado, bem remunerado, e assim melhorar a vida de todos os madeirenses”.

Recomendadas

Madeira: Aprovado relatório da Comissão de Inquérito à linha de crédito INVEST-RAM

O relatório mereceu os votos favoráveis PSD e do CDS-PP, os votos contra do PS, partido proponente do inquérito, e a abstenção do PCP.

Câmara do Funchal apoia com 3.600 euros encontros oficiais da seleção nacional feminina de ténis de mesa

Os jogos realizam-se, a 29 de novembro (terça-feira), Portugal-Itália e 30 de novembro (quarta-feira), Portugal-República Checa, sendo ambos os jogos com início marcado para as 19h, no Complexo Desportivo de São Roque.  

PS critica oportunidades perdidas do Governo da Madeira para renovar frota pesqueira e considera apoios insuficientes

O PS acusa o Governo Regional de ter as prioridades erradas e critica o executivo por não ter usadas verbas de fundos comunitários e do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para a renovação da frota pesqueira de peixe-espada preto.
Comentários