Madeira: PS defende apoios à compra ou arrendamento de habitação para jovens e classe média

Sérgio Gonçalves afirmou que estes apoios se tornam mais prementes considerando a recente escalada de escalada de preços no mercado imobiliário.

O presidente do PS Madeira, Sérgio Gonçalves, apontou para a necessidade de serem criados apoios ao arrendamento e à aquisição de habitação própria, em particular para os jovens e para a classe média na Região Autónoma da Madeira, afirmando uma “falta de estratégia” do Governo Regional nesta questão.

Em conferência de imprensa realizada esta quarta-feira, Sérgio Gonçalves lembrou a urgência de criação de uma estratégia tendo em conta a escalada dos preços do mercado imobiliário salientando ainda o facto de existirem cerca de cinco mil famílias carenciadas em lista de espera para apoios à habitação.

O líder dos socialistas na Madeira referiu ainda os novos recordes atingidos valor da avaliação do crédito à habitação, que dificultam ainda mais o acesso a habitação própria.

“Esta é uma situação gravíssima que revela a falta de estratégia do Governo Regional ao longo dos últimos anos e que nos conduziu a esta situação”, considerou Sérgio Gonçalves.

O deputado socialista voltou a referir que os 136 milhões de euros do Plano de Recuperação e Resiliência que serão destinados à construção de novas habitações apenas resolvem cerca de 30% das carências identificadas, não considerando ainda as necessidades de quem está agora fora do mercado “por incapacidade devido aos seus baixos rendimentos e ao baixo poder de compra que têm na região”.

“O PS há muito que vem defendendo medidas de apoio ao arrendamento e à aquisição de habitação própria, mas o Governo Regional, sobretudo a maioria PSD-CDS que o suporta na Assembleia Legislativa da Madeira, rejeita todas as nossas propostas e acaba por rejeitar também soluções para aqueles que são os verdadeiros problemas dos madeirenses”, disse o líder socialista.

Sérgio Gonçalves afirmou ainda serem “necessários incentivos para a aquisição de habitação e apoios ao arrendamento para os jovens e para a classe média”, exemplificando com que foi feito pela Câmara do Funchal quando era liderada pelo PS.

O presidente do PS Madeira acusou ainda o Governo Regional de não ter estratégia e de apenas reagir às situações “quando elas, depois de denunciadas pelo PS e rejeitadas pela maioria PSD-CDS, se tornam de tal modo prementes que obrigam o Executivo a vir a público e tentar disfarçar a situação”.

Quanto ao novo regime de apoio ao crédito à habitação anunciado ontem pelo presidente do Governo, Sérgio Gonçalves disse que a medida “é reflexo daquilo que têm sido as denúncias e as exigências que o PS tem feito no sentido de se encontrarem estas medidas”, pelo que “é urgente implementar políticas que auxiliem não só os jovens a poderem ter uma primeira habitação, mas também a classe média, que, face aos elevados preços do mercado, não consegue comprar ou arrendar uma habitação”, vincou.

Recomendadas

Câmara do Funchal distingue empresários da restauração e duas associações de táxis em comemoração do Dia Mundial do Turismo

Pedro Calado enalteceu “a qualidade e a excelência” dos serviços prestados pelo sector de táxis, sublinhando que estes profissionais são muitas vezes “os grandes embaixadores da Madeira” e os primeiros a terem o contacto direto com os turistas quando chegam à cidade .

Comercialização de banana na Madeira aumentou 17,3% face ao ano passado

Do número total de bananas comercializadas de janeiro a agosto deste ano, 84,7% foi expedida, tendo como principal destino o Continente. Este valor era de 84,0% em 2021.

Valor mediano de avaliação bancária de habitação na Madeira atingiu máximos em agosto

Em agosto deste ano, o valor mediano de avaliação bancária de habitação RAM ficou em 1.385 euros/m2, um aumento de 1% em relação ao mês anterior e de 11,3% face ao mesmo mês do ano anterior.
Comentários