Madeira: PS defende novo modelo de apoio a pessoas com deficiência ou incapacidade

Elisa Seixas lamentou que os projetos previamente apresentados pelo PS tenham sido rejeitados pela maioria, pelo que será entregue uma proposta de Decreto Legislativo sobre esta matéria.

O Grupo Parlamentar do PS-Madeira defendeu, esta segunda-feira, a implementação do programa “Modelo de Apoio à Vida Independente (MAVI)” na Madeira, com o objetivo de capacitar as pessoas com deficiência ou incapacidade para uma vida verdadeiramente autónoma e independente.

Em conferência de imprensa promovida na Assembleia Legislativa da Madeira, a deputada do Partido Socialista Elisa Seixas destacou a necessidade de criação dos Centros de Apoio à Vida Independente (CAVI), estruturas que ficariam responsáveis pelo recrutamento e contratação dos elementos que, após a obrigatória formação inicial, dariam assistência pessoal às pessoas com deficiência ou incapacidade.

Elisa Seixas lamentou que os projetos previamente apresentados pelo PS tenham sido rejeitados pela maioria, pelo que será entregue uma proposta de Decreto Legislativo sobre esta matéria, assegurando que “este é um modelo que já existe no continente, está espalhado por todo o país, integra cerca de 22 mil pessoas e o feedback dado é bastante positivo”.

Por essa razão a deputada defendeu que “a Região precisa de o implementar rapidamente”, cabendo ao Governo Regional “candidatar verbas para garantir o financiamento destas estruturas”, frisando que “no resto do país estas estruturas são financiadas com fundos europeus”.

Recomendadas

Funchal: PAN critica “tiques de absolutismo” de PSD e CDS-PP

O partido diz que o Orçamento Municipal do Funchal, que foi aprovado na Assembleia Municipal, permite concluir que estamos perante uma vereação “sem rasgo, sem ideias, conduzida por um presidente de Câmara, Pedro Calado, cuja capacidade de resolução de problemas já é considerada, por um número crescente e cada vez maior de habitantes do Funchal, como uma desilusão”.

Madeira lança campanha para promover literacia na saúde

Entre os temas abordados estarão: a alimentação saudável, a promoção da atividade física, a prevenção de acidentes em diferentes idades e contextos, a saúde mental ao longo da vida, a prevenção de consumos de substâncias psicoativas, a prevenção de consumos de álcool e tabaco, o sono e o repouso recomendados e o uso adequado da medicação.

Asseco PST e LOQR estabelecem parceria para reforçar ligação à lusofonia

Com esta parceria as empresas pretendem auxiliar as instituições financeiras no seu processo de aceleração digital.
Comentários