Madeira regista saldo natural negativo mais expressivo do que no período homólogo

O número de nados-vivos contabilizado até ao terceiro trimestre de 2022 (1.294) aumentou 2,5% face ao mesmo período de 2021, enquanto o número de óbitos contabilizado nos nove primeiros meses de 2022 (2.337) foi superior em 12% ao do período homólogo.

Os dados preliminares da demografia de janeiro a setembro de 2022 mostram que a Região Autónoma da Madeira registou um saldo natural negativo de menos 1.043 indivíduos, resultante de um número de nados-vivos (1.294) inferior ao número de óbitos (2.337). No mesmo período de 2021, o saldo natural havia sido igualmente negativo, embora menos expressivo, menos 825 indivíduos (1.262 nados vivos e 2.087 óbitos).

O número de nados-vivos contabilizado até ao terceiro trimestre de 2022 (1.294) aumentou 2,5% face ao mesmo período de 2021, enquanto o número de óbitos contabilizado nos nove primeiros meses de 2022 (2.337) foi superior em 12% ao do período homólogo.

Entre janeiro e setembro de 2022, registaram-se cinco fetos mortos e um óbito com menos de um ano.

No período em referência, realizaram-se 886 casamentos, mais 267 (mais 43,1%) que no período homólogo. O número de casamentos celebrados até ao terceiro trimestre de 2022 atingiu o valor mais elevado desde o período homólogo de 2009.

Recomendadas

Médicos internos preenchem totalidade das 39 vagas disponibilizadas à Madeira

Este processo, que decorre em simultâneo a nível nacional, é acompanhado na Região Autónoma da Madeira pelo Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE), entidade responsável pelo Internato Médico na Região.

Funchal: Prorrogado prazo de reabilitação da ETAR

Foi aprovada a participação da Câmara num instituto sem fins lucrativos, o Instituto para o Desenvolvimento e Inovação Tecnológica (IDEA).

Madeira aprova 74 contratos-programa de desenvolvimento desportivo no valor de quatro milhões de euros

Foi autorizada ainda a celebração de um acordo de cooperação entre o Instituto de Segurança Social da Madeira e a Associação Santana Cidade Solidária, de 21,4 mil euros, relativo ao financiamento das respostas sociais loja social e atendimento e acompanhamento social.
Comentários