Madeira: Remuneração bruta mensal média por trabalhador aumenta 3,9% no terceiro trimestre

Em termos reais, isto é, descontando a inflação neste período, medida pela variação do Índice de Preços do Consumidor da Região, as remunerações médias total, base e regular por trabalhador diminuíram 4,3%, 4,8% e 5%, respetivamente.

No terceiro trimestre de 2022, a remuneração bruta total mensal média por trabalhador (por posto de trabalho) na Região Autónoma da Madeira (RAM) aumentou 3,9% em relação ao mesmo período de 2021, situando-se nos 1.272 euros, indicam os dados da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM).

A remuneração regular (que não inclui, por exemplo, horas extraordinárias, subsídios de férias e de Natal) e a remuneração base (que não inclui, por exemplo, subsídio de alimentação, diuturnidades, prémios, bónus) subiram 3,4% e 3,2%, atingindo, respetivamente, 1.118 e 1.070 euros.

Em termos reais, isto é, descontando a inflação neste período, medida pela variação do Índice de Preços do Consumidor da Região, as remunerações médias total, base e regular por trabalhador diminuíram 4,3%, 4,8% e 5%, respetivamente. Estes resultados compreenderam 99,1 mil postos de trabalho, correspondentes a beneficiários da Segurança Social e a subscritores da Caixa Geral de Aposentações.

Em termos homólogos, realçam-se os aumentos da remuneração total nas “Indústrias transformadoras”, de 11%, nas empresas com um a quatro trabalhadores, com mais 7,9%, no sector privado, com mais 5,8%, e nas empresas de “Indústria transformadora de média tecnologia”, com mais 12,7%.

Já as menores variações da remuneração total foram registadas nas atividades da “Agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca”, com menos 3,2%, nas empresas com 250 a 499 trabalhadores, com menos 2,2%, no scetor das Administrações Públicas, com mais 3,2%, e nos “Outros serviços com forte intensidade de conhecimento”, também com mais 3,2%.

A remuneração bruta total mensal média no País fixou-se em 1.353 euros, traduzindo uma variação homóloga de 4%, em termos nominais, e de menos 4,7% em termos reais.

A nível nacional e na Região as atividades de “Eletricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio” foram as que apresentaram a remuneração bruta total mensal média mais alta, com 2.793 euros e 3.274 euros respetivamente.

As empresas do escalão com 250 a 499 trabalhadores, tanto a nível nacional como na RAM, foram as que registaram os valores mais elevados, de 1.599 euros no País e 1.539 euros na Região.

Nas duas unidades geográficas, a remuneração bruta total mensal média por trabalhador no sector privado registou variações homólogas superiores às do setor das Administrações Públicas, respetivamente, 4,9% e 2% no País e na Região 5,8% e 3,2%.

Recomendadas

Proteção Civil dos Açores pede à população que fique em casa devido ao mau tempo

Todas as ilhas dos Açores possuem vários avisos, alguns deles laranja, correspondentes a situações meteorológicas “de risco moderado a elevado”. No grupo ocidental o aviso é laranja mas está perto do vermelho, alerta a Proteção Civil.

PS acusa Lopes da Fonseca de mentir sobre construção de novas residências universitárias na Madeira

Rui Caetano salienta que a nova residência universitária garantida para o Funchal representa um investimento de 6,5 milhões de euros e irá disponibilizar 200 camas para estudantes universitários.

Eutanásia. Presidente da Assembleia da Madeira alega que Região não foi ouvida e pede veto

O presidente do parlamento da Madeira apelou hoje ao Presidente da República que não promulgue o diploma da despenalização da morte medicamente assistida, considerando que está ferido de inconstitucionalidade por falta de audição das Regiões Autónomas.
Comentários