Madeira: representante da República quer mais ação da PSP na falta do uso da máscara

O representante da República afirmou ficar “chocado” com a “displicência” das muitas pessoas que vê a “passearem nas ruas do Funchal sem máscara, sem qualquer razão justificativa”. Ireneu Barreto disse que lhe “custa imenso que alguns pensem que isto não é com eles”.

O representante da República para a Madeira, Ireneu Barreto, criticou a “displicência” dos que não usam a máscara na via pública e anunciou que vai pedir à Polícia de Segurança Pública (PSP) para agir mais nestas situações.

“O que queria dizer aos meus conterrâneos é que o momento é sério e a mim custa-me imenso que alguns pensem que isto não é com eles”, declarou o juiz conselheiro Ireneu Barreto após a audiência em que recebeu uma delegação do Governo da Madeira para apresentação de cumprimentos natalícios.

Ireneu Barreto afirmou ficar “chocado” com a “displicência” das muitas pessoas que vê a “passearem nas ruas do Funchal sem máscara, sem qualquer razão justificativa”.

“Vou pedir à PSP que se preocupe um pouco mais com a falta do uso da máscara” nas ruas da cidade, indicou, admitindo que ainda não abordou esta questão com o presidente do Governo da Madeira, mas que pretende “fazê-lo de imediato”.

Na opinião do representante, se o cumprimento destas medidas preventivas “já era fundamental, cada dia que passa é ainda mais”.

“Peço a todos que cumpram as obrigações necessárias neste momento, porque elas são impostas porque são necessárias, são o mínimo que podemos fazer para ajudar a nós próprios e aos outros”, enfatizou.

Ireneu Barreto apelou ainda aos madeirenses para terem “um Natal e Fim do Ano contidos, porque há mais natais”.

Também destacou a “colaboração e cooperação profunda” que tem tido com o Governo Regional sobre “as medidas impostas” na Madeira, assegurando que têm tido a sua “total concordância e apoio”.

O representante adiantou ter sugerido algumas das medidas para a época das festas, que vão ser hoje anunciadas pelo presidente do Governo da Madeira em conferência de imprensa.

“Todos estamos empenhados em que a região consiga minimizar toda situação em que nos encontramos, tanto sob o ponto de vista quer da saúde, quer da economia”, concluiu.

De acordo com os últimos dados divulgados pela Direção Regional de Saúde, a Madeira registou no domingo 31 novos casos de covid-19, contabilizando 332 situações ativas e um total 1.221 infetados desde o início da pandemia, nove óbitos e 880 doentes curados.

Recomendadas

Madeira lança campanha para promover literacia na saúde

Entre os temas abordados estarão: a alimentação saudável, a promoção da atividade física, a prevenção de acidentes em diferentes idades e contextos, a saúde mental ao longo da vida, a prevenção de consumos de substâncias psicoativas, a prevenção de consumos de álcool e tabaco, o sono e o repouso recomendados e o uso adequado da medicação.

Asseco PST e LOQR estabelecem parceria para reforçar ligação à lusofonia

Com esta parceria as empresas pretendem auxiliar as instituições financeiras no seu processo de aceleração digital.

BE votou contra Orçamento do Funchal por entender que não corrige desigualdades e assimetrias da cidade

O partido criticou a opacidade do Orçamento Municipal e pediu mais robustez do executivo municipal nas respostas sociais.
Comentários