Madeira: Segunda fase da construção do Novo Hospital arranca este ano

O governante adiantou ainda que a segunda fase corresponde a um valor de 75 milhões de euros, envolvendo trabalhos de estruturas, infraestruturas enterradas e arranjos exteriores.

A segunda fase da construção do Hospital Central e Universitário da Madeira arranca ainda este ano, avançou esta segunda-feira o Secretário Regional dos Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino.

O governante adiantou ainda que a segunda fase corresponde a um valor de 75 milhões de euros, envolvendo trabalhos de estruturas, infraestruturas enterradas e arranjos exteriores.

“Neste momento estamos a avançar com a fase de escavação e contenção periférica, no valor de 18,9 milhões de euros, e também, em paralelo, estamos a finalizar o concurso da segunda fase”, frisou, durante uma visita à obra, juntamente com o presidente do Conselho Diretivo do Instituto dos Mercados Públicos do Imobiliário e da Construção (IMPIC), Fernando Batista, que está de visita à Região hoje e amanhã.

Pedro Fino destacou que a obra foi iniciada “num contexto muito adverso”, recordando que o primeiro concurso ficou deserto, pelo que a estratégia passou por subdividir a obra em fases.

“Esta fase de escavação e contenção periférica decorre com relativa normalidade. Pretendemos terminar esta fase dentro de dois a três meses e iniciar esta fase já este ano, em setembro ou outubro deste ano”, destacou.

O governante salientou que a obra está a decorrer de acordo com o plano previsto. Para o arranque da segunda fase, Pedro Fino sublinhou que concorreram seis empresas e que neste momento está na fase final de avaliação de propostas. “Contamos adjudicar no próximo mês ou daqui a dois meses”.

Recomendadas

Zona oeste do Funchal vai ter 1.900 novas habitações nos próximos quatro anos

A revelação foi feita pelo Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Pedro Calado, na inauguração das instalações da “ZOME Madeira”, marca que substitui a “7M Real Estate” no mercado imobiliário regional.

Despesa do Governo Regional da Madeira aumenta 3,5% e receita sobe 5,9%

O Governo Regional atribui o aumento da receita à “evolução ascendente evidenciada essencialmente pela componente fiscal”, que ascendeu 9,1% (ou +26,3 milhões de euros), devido à recuperação evidenciada este ano após a pandemia.

Praia da Doca do Cavacas interdita a banhos

A interdição, que vai durar pelo menos até sexta-feira, deve-se à deteção de poluição nas águas do mar. A praia vai continuar aberta ao público mas condicionada à não utilização para banhos.
Comentários