Madeira: SESARAM assinala Semana do Aleitamento Materno e incentiva a que quem tenha dificuldades na amamentação procure ajuda

Lisa Gonçalves destaca os vários benefícios do aleitamento materno nos bebés, como a menor probabilidade de internamentos por gastroenterites e otites, e menor probabilidade de vir a ter diabetes e obesidade.

Na Semana Mundial do Aleitamento Materno, celebrada de 1 a 7 de agosto, as Enfermeiras Especialistas em Saúde Materna e Obstetrícia, Conselheiras em Aleitamento Materno, do Serviço de Saúde da RAM, sublinham a importância da amamentação, com benefícios diretos tanto para as mães, como para os seus bebés, e relembram os vários serviços de apoio ao aleitamento materno disponibilizados pelo SESARAM às mães.

O lema lançado para o ano de 2022 é S.T.E.P – Support, Time, Education, Place, ou seja, Apoio, Tempo, Educação e Lugar. O objetivo desta semana é sensibilizar a população e promover o aleitamento materno. As baixas taxas de aleitamento materno ou a cessação do mesmo podem ter implicações desfavoráveis importantes para a saúde e estrutura social da mulher, da criança, da comunidade e do meio ambiente.

A Organização Mundial de Saúde recomenda a amamentação exclusiva durante os primeiros seis meses de vida e até aos dois anos de idade ou mais, complementando com a alimentação.

As enfermeiras especialistas em Saúde Materna e Obstetrícia, Conselheiras em Aleitamento Materno do SESARAM promovem a importância do aleitamento materno e têm em comum o objetivo de melhorar as práticas de aconselhamento, bem como aumentar a prevalência do aleitamento materno na rRgião.

A Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstetrícia, Conselheira em Aleitamento Materno, Lisa Gonçalves, afirma que “a amamentação é o melhor início de vida que se pode dar a um bebé”, acrescentando que a amamentação não dói e não existe leite fraco, e que se doer deve ser procurada ajuda especializada o quanto antes.

A especialista refere ainda que “o aconselhamento em aleitamento materno deve ser fornecido por profissionais de saúde” e que os utentes “podem recorrer ao apoio e ajuda prática dos Enfermeiros Especializados no Aconselhamento em Aleitamento Materno, nos Cuidados de Saúde Primários, nos Centros de Saúde, bem como nos Serviços de Obstetrícia e Consulta Externa do Hospital Dr. Nélio Mendonça”.

Lisa Gonçalves destaca os vários benefícios do aleitamento materno nos bebés, como a menor probabilidade de internamentos por gastroenterites e otites, e menor probabilidade de vir a ter diabetes e obesidade.

Além disso, a Enfermeira sublinha que também há benefícios para as mães, com menor probabilidade devir a ter cancro do colo do útero e da mama, osteoporose na velhice, frisando também a sensação de bem-estar por poder amamentar o seu filho e o “vínculo gigantesco” que se cria entre a mãe e o bebé.

Recomendadas

Ponteditora anuncia lançamento de duas novas publicações científicas

Os lançamentos serão feitos no segundo trimestre de 2022 e 2023.

PS Madeira quer “estudo científico rigoroso” sobre manuais digitais nas escolas

“Não basta entregar um manual digital – um tablet – aos alunos para dizer que se está a transformar a escola. É preciso muito mais”, disse este sábado, 13 de agosto, o líder da bancada socialista, Rui Caetano, numa iniciativa partidária junto à Escola Secundária Jaime Moniz, no Funchal.

PremiumFundir música comercial com o mundo alternativo

Carlo Rodrigues criou o projeto Krod porque queria algo próprio, independente. Mas, sem o vocalista Lee Jones, Krod não seria Krod. No dia 13 de agosto, a banda embarca para o cobiçado festival ‘Concertos L’, na Estalagem da Ponta do Sol.
Comentários