Madeira: Vacinação contra a Covid-19 passa a ser sazonal e decorre em simultâneo com a vacinação contra a gripe

Estas duas vacinas sazonais, contra a gripe e contra a Covid-19, podem ser administradas no mesmo momento, “sendo consensual que a vacinação é segura e igualmente eficaz”, indica a  Direção Regional de Saúde.

A vacinação contra a Covid-19 passa a ser sazonal e decorre em simultâneo com a vacinação contra a gripe, informou a Direção Regional de Saúde.

Na passada segunda-feira, nos Centros de Saúde da Região Autónoma da Madeira (RAM) iniciou-se a segunda fase da campanha de vacinação contra a gripe, que decorre desde setembro com a vacinação de utentes institucionalizados e profissionais de instituições de saúde e sociais, e que agora se expande a toda a população-alvo, num regime de porta aberta.

Apesar de se identificarem, em cada Centro de Saúde, os dias e horários preferenciais para a vacinação contra a gripe, o objetivo é que as portas estejam abertas a todos os interessados e que todas as oportunidades sejam utilizadas para garantir uma vacinação segura e rápida.

Com um histórico de mais de 20 anos na RAM, a vacinação contra a gripe é sazonal porque a imunidade conferida pela vacina fornece uma proteção temporária, que se pretende que defenda a pessoas durante o período de inverno, fase em que o vírus da gripe circula com maior facilidade.

Depois de, em 2021-22, se administrarem cerca de 52 mil vacinas e se atingir uma cobertura vacinal de 69% na população com 65 e mais anos, esta época a campanha pretende alcançar ainda mais pessoas.

Este ano, a Direção Regional da Saúde definiu com alvo da campanha pessoas com idade igual ou superior a 55 anos, doentes crónicos e imunodeprimidos, com seis ou mais meses de idade, grávidas, profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados, e ainda outras pessoas em contextos específicos, como são exemplo os residentes em instituições, internados em Unidades de Saúde e apoiados no domicílio por equipas de saúde e por outros serviços de apoio domiciliário, reclusos, forças de segurança, profissionais da educação pré-escolar, e profissionais dos tribunais e conservatórias.

À data, foram já administradas cerca de 7.500 vacinas. A salientar que, pela primeira vez, há disponível uma vacina contra a gripe com dose elevada, destinada a conferir uma proteção adicional em pessoas em situação de vulnerabilidade acrescida. Esta vacina foi já administrada a 730 pessoas idosas institucionalizadas.

Outra novidade da campanha de 2022-23 é que a vacinação decorre em simultâneo com a vacinação sazonal contra a Covid-19, nos Centros de Saúde concelhios ou com maior dimensão.

Estas duas vacinas sazonais, contra a gripe e contra a Covid-19, podem ser administradas no mesmo momento, “sendo consensual que a vacinação é segura e igualmente eficaz”, indica a  Direção Regional de Saúde.

“Como o vírus da gripe, também o vírus SARS-CoV-2 sofre modificações ao longo do tempo e a proteção conferida pela infeção e pelas vacinas é temporária. Por esta razão, está agora disponível o reforço sazonal, com uma vacina adaptada à variante do vírus mais recente. Esta vacina inclui na sua composição, não só uma componente das vacinas originais, que tem como alvo a produção de anticorpos contra a estirpe original do SARS-CoV-2, como também uma outra componente para a produção de anticorpos para a variante Ómicron”, aponta ainda.

Esta vacina é aplicada apenas como reforço vacinal de pessoas com doze ou mais anos de idade e com a última toma há pelo menos três meses.

A Direção Regional de Saúde frisa, por fim, que a gripe e a Covid-19 são duas doenças causadas por vírus respiratórios, que têm um grande impacto na saúde das populações, e em particular das pessoas mais vulneráveis, que têm maior risco de complicações.

Recomendadas

Câmara do Funchal lança campanha gratuita de recolha de “monstros”

O Município justifica a importância desta campanha, dado o aumento da produção de resíduos na quadra natalícia que se avizinha e de forma a garantir uma maior proximidade com a população. Os munícipes deverão contactar as respetivas Juntas de Freguesias para a devida inscrição, de modo a solicitar a recolha dos “monstros” na sua residência.

Madeira: Movimento de passageiros nos aeroportos ficaram a mais de 30% acima dos valores de 2019

Entre janeiro e setembro de 2022, o movimento de passageiros nos aeroportos da RAM foi de aproximadamente 3.062,5 mil, significando um acréscimo homólogo de 134% e de 17% face aos valores registados nos primeiros nove meses de 2019. 

Madeira com défice de oito milhões de euros

À semelhança do ano anterior, mais de metade da despesa (51,9% da despesa total) foi canalizada para a área social, onde se destaca o sector da Saúde com uma execução orçamental de 280,3 milhões de euros e a Educação com 296,5 milhões de euros.
Comentários