Madeira volta a ser a região do país com o salário líquido mais baixo

O rendimento médio da região está em 796 euros, em grande parte devido ao setor da pesca e da agricultura. Desde o Programa de Assistência que a Madeira não era a região com o vencimento mais baixo do país.

A Madeira voltou a ser, desde o início deste ano, a região do país com o salário líquido mais baixo. Os vencimentos na pesca e na agricultura são a principal explicação para este desempenho em termos de remunerações médias.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), no terceiro trimestre do ano o salário na região atingiu 796 euros, líquido de impostos e as contribuições para a Segurança Social. Este foi o valor mais baixo do país, em termos de regiões, cerca de 8% abaixo da média nacional, que ficou em 861 euros.

No primeiro e no segundo trimestres de 2017, a Madeira também tinha sido a região com o vencimento mais baixo. Segundo a séries estatísticas do INE, é a primeira vez desde o final de 2014 que a região ocupa o lugar mais baixo desta lista. Desde essa altura, em que a Região estava sob o plano de assistência, o Norte e o Algarve tinham vindo a registar os salários líquidos mais baixos.

Os baixos salários na região estão sobretudo influenciados pelos vencimentos na agricultura e na pesca na região, que estão 17% abaixo da média nacional. Segundo o INE, o salário médio nestes setores atingiu 550 euros no terceiro trimestre, na Madeira.

Recomendadas

PremiumEfeitos base levam Portugal a liderar crescimento europeu

Os 6,7% de 2022 ficam bem acima dos 3,5% da zona euro e até da previsão de 6,5% do Governo, mas refletem um atraso na recuperação da economia nacional. Inflação voltou a recuar abaixo da europeia, mas core ainda preocupa.
gasolina_combustiveis_greve_motoristas

Governo mantém apoios aos combustíveis em fevereiro. Gasolina com maior desconto

Esta decisão significa que, em fevereiro, há um alívio na carga fiscal dos combustíveis. Considerando todas as medidas em vigor, a redução da carga fiscal passará a ser de 35,9 cêntimos por litro de gasóleo e de 34,8 cêntimos por litro de gasolina, refere o gabinete de Fernando Medina.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.
Comentários