Madeira: volume de negócios de unidades comerciais subiu para os 451 milhões de euros

As unidades comerciais de dimensão relevante geraram 2805 postos de trabalho, um aumento de 1,2%.

O volume de negócios das unidades comerciais de dimensão relevante (UCDR) subiu 5% para os 451 milhões de euros, em 2018, e 99,6% desse valor dizia respeito a venda de mercadorias e o restante e prestação de serviço, de acordo com a Direção Regional de Estatística (DREM).

Em 2018 existiam 87 UCDR na Madeira, mais uma do que no ano anterior, sendo que 66% eram da área do retalho não alimentar ou sem predominância alimentar, enquanto que os restantes estabelecimento eram de retalho alimentar ou com predominância alimentar.

A sede de 82% das UCDR encontrava-se em território continente.

Estas UCDR geravam 2805 postos de trabalho, um aumento de 1,2%, sendo que o ramo alimentar era responsável por 68% desses empregos, de acordo com o organismo de estatística regional.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/comercio-a-retalho/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”68″ slug=”comercio-a-retalho” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/comercio-a-retalho/thumbnail?version=1572438454586&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.pt” mce-placeholder=”1″]

Recomendadas

Bloco de Esquerda questiona Governo Regional sobre aplicação da creche gratuita na Madeira

O Bloco de Esquerda destacou que esta lei já está a ser aplicada no continente português e que, dado que a educação está regionalizada na Região Autónoma, é necessária a “iniciativa legislativa” do Governo da Madeira.

Madeira: PS defende novo modelo de apoio a pessoas com deficiência ou incapacidade

Elisa Seixas lamentou que os projetos previamente apresentados pelo PS tenham sido rejeitados pela maioria, pelo que será entregue uma proposta de Decreto Legislativo sobre esta matéria.

Madeira: Dívida da Administração Pública Regional cresce 2,6 milhões de euros no segundo trimestre

Os dados são da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM), que indicam também que face ao trimestre anterior houve uma redução de 300,7 milhões de euros, ou seja um diminuição de 5,7%.
Comentários