Madonna reage a cavalo proibido em palacete com 150 anos: “Já dei tanto a este país e quando peço um favor simples a resposta é negativa”

Basílio Horta chumbou o pedido da cantora norte-americana e deixou bem claro: “Há coisas que o dinheiro não paga. O palácio é de todos e não é para ser estragado”, afirmou o autarca de Sintra.

Madonna considera que Portugal revelou ingratidão para com ela, por a autarquia de Sintra ter proibido filmagens com um cavalo num palacete com mais de 150 anos em Sintra.

Tudo começa no dia 12 de março, a produtora nacional “Twenty four seven” dirigiu à Câmara Municipal de Sintra um pedido de autorização para a utilização do palácio na gravação de um videoclip, não especificando que era Madonna a personalidade por detrás do pedido. A gravação em questão será para o novo vídeo “Indian Summer”.

O pedido destinava-se à reserva da Quinta Nova da Assunção entre dia 15 e 20 de março, e as gravações iriam ocorrer no últimos dias, “no período noturno, entre as 17 horas e as 7 horas”, segundo noticia o jornal ‘Expresso’. A autarquia autorizou a cedência do espaço e os pedidos para a modificação de decoração, no entanto apenas uma cena foi negada.

A entrada de um cavalo no palacete datado de 1860 foi chumbada, uma vez que “o soalho de madeira assenta sobre uma caixa de ar e podia ser danificado”, segundo a fonte do jornal. Como o “piso do rés do chão assenta sobre uma estrutura de vigas de madeira”, o piso não é estabilizado e isso “impede a utilização de atividades que provoquem vibrações”. Um cavalo pode chegar aos 550 quilos, o que poderia afetar a estrutura.

A cantora levantou objeções sobre o guião de gravação não estar a ser seguido, o que levou os produtores a contactar o gabinete do Presidente da Câmara para reverter a decisão. A fonte do jornal revelou que os produtores “tentaram tudo, até disseram que iam falar com o primeiro-ministro”. Com o aumento da tensão, foram enviados três polícias municipais à paisana para evitar problemas, e terá sido quando Madonna ligou ao agente a pedir ajuda.

“Desculpa, minha rainha. Estou a fazer o meu melhor. Telefonei a muita gente e enviei várias mensagens. Infelizmente, o homem que pode decidir não está disponível, mas em alguma altura vai estar”, disse o agente da cantora em mensagens reveladas pelo jornal ‘Correio da Manhã’.

Em resposta, Madonna escreve que já decidiu filmar noutro local e acusa Portugal de ser ingrato para com ela. “Já dei tanto a este país e quando peço um favor simples, de facto para mostrar Portugal ao mundo, a resposta que obtenho é negativa”, segundo as mensagens reveladas pelo Correio da Manhã.

Mais à frente culpa o agente pela sua mudança para Lisboa. “A culpa é tua. Tu é que me convenceste a vir morar para cá”.

Basílio Horta explica que “há coisas que o dinheiro não paga” e mesmo que Madonna seja uma artista, “o palácio é de todos e não é para ser estragado”. O Presidente da Câmara de Sintra admite que se fosse um português não fazia um escândalo semelhante e que leva “muito a sério o princípio da igualdade”.

O jornal ‘ Correio da Manhã’ afirma que Madonna se vai mudar do Palácio Ramalhete, nas Janelas Verdes, partilhando fotografias de carrinhas de mudanças à porta da residência da ‘rainha da Pop’. O jornal admite que a cantora visitou palacetes em Cascais e em Sintra.

Recomendadas

PremiumPara saudar o regresso de um majestoso Jaen

Serve este texto para saudar a aposta de um produtor do Dão, a Caminhos Cruzados, integrada há cerca de dois anos no grupo da Quinta da Pacheca (no Douro), na comercialização de um monovarietal de uma das castas mais singulares que se produzem em Portugal: a Jaen (Mencia, em Espanha). Há quem diga que em relação à Jaen, ou se ama ou se detesta.

PremiumFada ou bruxa? Uma duquesa que incomoda muita gente

Valentine Low relata que uma das funcionáriasque trabalhava para Meghan foi agredida verbalmente “sem razão aparente” pela duquesa poucos dias antes do casamento

Premium1828, a revolução das carnes

Provavelmente, estas são as melhores carnes do mundo e podem ser degustadas no Steak house 1828, um dos 12 espaços de restauração que constituem a oferta gastronómica diversificada do WOW – World of Wine, em Vila Nova de Gaia.
Comentários