Maioria dos adolescentes em Portugal compra tabaco sem entraves

“Em Portugal, a legislação atual relativa ao tabagismo (parcial e fracamente fiscalizada) não está a ser suficiente para travar os adolescentes menores de idade a ter acesso ao tabaco ou fumar”, refere Teresa Leitão, uma das autoras do estudo divulgado pelo Público.

Lindsay Fox / www.ecigarettereviewed.com

A maioria (95%) dos adolescentes em Portugal consegue comprar tabaco sem qualquer entrave nos estabelecimentos comerciais, concluiu um estudo científico que foi publicado na revista “Drug and Alcohol Dependence” e divulgado esta terça-feira pelo jornal “Público”.

A análise, que teve como primeira autora uma investigadora da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa, resultou de 2.444 inquéritos e entrevistas a jovens com uma média de 15 anos.

Apesar do elevado número que disse não ter fumado no último mês ou nunca ter experimentado (83,5%), segundo o relatório, 73% garante que é “fácil” ou “muito fácil” adquirir tabaco, sendo que 84% dos alunos admitiu ver colegas e professores fumar do lado de fora dos portões da escola.

“Neste artigo compreendemos que, em Portugal, a legislação atual relativa ao tabagismo (parcial e fracamente fiscalizada) não está a ser suficiente para travar os adolescentes menores de idade a ter acesso ao tabaco ou fumar”, refere Teresa Leitão, em declarações ao mesmo diário.

Entre os exemplos apresentados pelos participantes no estudo estão frases como as seguintes: “É muito fácil [comprar cigarros], porque eles só querem ganhar dinheiro (…). Nunca me pediram [cartão de cidadão]”.

Relacionadas

Cigarros eletrónicos são seguros?

A Direção-Geral da Saúde desaconselha o uso de e-cigarros, por suspeitas de estar associado ao desenvolvimento de doenças pulmonares graves ou mesmo fatais.

PremiumDireção Geral de Saúde desaconselha tabaco eletrónico

Direção Geral de Saúde associa substâncias utilizadas nos líquidos do tabaco eletrónico a doenças pulmonares, remetendo para futuras medidas de Bruxelas. Do lado contrário, estão empresas como a Nerudia, que emprega cerca de 370 pessoas.
Recomendadas

Madeira: Direção Regional da Saúde deixa várias sugestões para evitar doenças cardiovasculares

A Direção Regional de Saúde (DRS) salienta que as doenças cardiovasculares são a principal causa de mortalidade, no mundo, em Portugal e na Madeira. “A evidência científica demonstra que mudanças nos estilos de vida podem fazer a diferença na redução desta mortalidade”, diz a DRS.

Saúde em debate na primeira conferência do PROJETOR 2030

Arranca esta quarta-feira o ciclo de conferências PROJETOR 2030, promovido pela Associação Comercial do Porto e que conta com o Jornal Económico como media partner. Na sessão de abertura, a saúde estará no centro do debate e os oradores serão convidados a responder à questão “O cidadão está no centro do sistema?”.

Alliance Healthcare tem um novo CEO

Paulo Clímaco Lilaia é o novo CEO da Alliance Healthcare, anunciou a empresa que  armazena e distribui produtos farmacêuticos, em comunicado.
Comentários