Maioria dos consumidores portugueses prefere substituir do que reparar equipamentos eletrónicos avariados

Optar pelo conserto é preferível à substituição por diversas razões: mais barato, na maioria dos cenários, e redução da pegada ecológica.

Sabia que anualmente são produzidos 50 milhões de toneladas de resíduos eletrónicos a nível mundial? Nem todos estes resíduos são recicláveis, pois exige que sejam sempre extraídas matérias primas, prejudicando gravemente o meio ambiente.

Segundo um inquérito realizado junto de consumidores portugueses, a maioria dos cidadãos prefere substituir os seus equipamentos eletrónicos avariados, recusando a reparação, mesmo que essa seja possível. Mas optar pelo conserto é preferível à substituição por diversas razões: mais barato, na maioria dos cenários, e redução da pegada ecológica.

É preciso ter em consideração que, sempre que nos desfazemos de um equipamento, estamos a prejudicar o ambiente, já que, ao ser eliminado sem tratamento adequado, pode ser responsável por emissões perigosas. Acresce ainda o próprio transporte para os locais de tratamento ou reciclagem, que contribui para emissões de mais gases com efeito de estufa, obrigando a outros gastos energéticos e hídricos só para a própria reciclagem.

Ainda por outra perspetiva, a compra de novos equipamentos pressupõe produzir mais produtos, o que implica a extração de mais matérias primas, recursos naturais e energia.

Porém, alguns consumidores relatam e apresentam queixa pela impossibilidade de reparação dos equipamentos e mencionam entraves existentes, tais como: arranjo mais caro que a substituição, peças que são coladas de forma permanente e que não são possíveis de substituir, ausência de peças para a substituição devida, entre outras.

Assim, o ideal passa também pela especial atenção que os fabricantes devem atribuir ao modo de produção dos equipamentos, de forma a garantir maior resistência e durabilidade aos produtos, acautelando a fácil reparação com o intuito de prolongar a vida dos equipamentos e o bem-estar do Planeta.

Se comprar um equipamento e este avariar precocemente, denuncie a situação.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço eletrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via Skype. Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin e Youtube!

Recomendadas

Saiba como adquirir hábitos alimentares saudáveis sem pesar muito na carteira

Se comprar fruta e legumes da época aproveitará todo o sabor destes alimentos e a melhor relação entre qualidade e preço e poupará na sua carteira.

Ciberataques contra organizações turísticas aumentaram 60%. Conheça 10 dicas para se proteger

Aumentou 60% o número médio global de ataques contra organizações do setor turístico e lazer no mês de junho, em comparação com o período homólogo, de acordo com o último Threat Intelligence Report da Check Point Research.

Saiba quais as regras a cumprir quando tem animais domésticos em casa

Só uma vistoria conjunta do delegado de saúde e do médico veterinário municipal poderá levar a câmara municipal a notificar o dono dos animais para que os retirasse para um canil ou gatil da autarquia.
Comentários