Maioria dos profissionais em Portugal espera aumento de salário em 2020

O estudo revela ainda que 97% dos portugueses empregados veem com bons olhos uma nova oportunidade de emprego em 2020, mesmo não estando ativamente à procura.

A maioria dos profissionais em Portugal esperam receber um aumento de ordenado no próximo ano, segundo o estudo ‘Salary Survey’ elaborado pela consultora ‘Robert Walters’.

Uma das principais conclusões foi que 60% dos profissionais portugueses esperam um aumento salarial em 2020, e que destes, 55% procuram receber um “bónus”. Este estudo baseia-se na análise de colocações feitas em Portugal e num inquérito realizado a mais de mil profissionais de diversos setores.

Outra das conclusões foi que 82% dos profissionais portugueses considera que uma boa divisão do horário entre trabalho e lazer é fundamental para o aumento da satisfação no trabalho. Ainda assim o estudo revela que 44% dos profissionais portugueses procuram, ativamente, mudar de trabalho em 2020.

O estudo revela ainda que 97% dos portugueses empregados veem com bons olhos uma nova oportunidade de emprego em 2020, mesmo não estando ativamente à procura.

“Uma série de indicadores macroeconómicos positivos, desde a diminuição do défice, ao crescimento do PIB, novos projetos e investimentos nacionais e internacionais e o bom estado dos setores de turismo e imobiliário, permitem-nos prever um ano 2020 promissor e produtivo para o mercado de trabalho em Portugal.

Apesar das incertezas ligadas ao Brexit, que poderão afetar o segundo semestre, espera-se que a economia portuguesa continue a crescer de forma constante paralelamente à estabilidade política, em contraste com outros países do sul da Europa”, sublinha François-Pierre Puech, Senior Manager da Robert Walters Portugal.

Recomendadas

“Metade das pessoas que precisam de apoio psicológico não têm meios para o conseguir”, alerta bastonário da Ordem dos Psicólogos

Começa esta quarta-feira em Aveiro o quinto congresso da Ordem, evento que servirá também para reforçar bandeiras “antigas”, como por exemplo a questão do reforço no número de psicólogos no SNS, situação que a nova gestão executiva terá que priorizar se houver vontade política, de acordo com a opinião do bastonário em entrevista ao JE.

Pais com “maior dificuldade” em pagar as despesas escolares dos filhos, alerta Deco

Estudo da Deco Proteste revela que os pais estão com maior dificuldade em pagar as despesas escolares dos filhos este ano. Mais de metade dos agregados familiares afirmam estar com mais dificuldades em fazer face aos custos com a escola dos filhos. E 42% conseguem pagar a maioria das despesas, mas não todas. Já quase três em cada dez confessam ser impossível enfrentar alguns gastos.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.
Comentários