Mais de 15 mil milionários vão sair da Rússia este ano

Os Emirados Árabes Unidos são o destino predileto para os milionários que abandonam a Rússia, seguindo-se a Austrália, Singapura e Israel.

AP

Para além das nefastas consequências bélicas, a invasão da Ucrânia também condiciona as fortunas de alguns dos homens mais ricos da Rússia. Segundo um relatório sobre a migração, elaborado pela Henley & Partners (H&P), 15% dos russos com mais de um milhão de dólares (956,4 mil euros), equivalente a 15 mil pessoas, deverão abandonar o país ainda este ano.

O “The Guardian”, que teve acesso e divulgou o relatório da H&P — empresa cujo objetivo é mediar os super-ricos com países que facilitam a obtenção de nacionalidade, revela que os Emirados Árabes Unidos é o destino predileto para os milionários que abandonam a Rússia, seguindo-se a Austrália, Singapura e Israel.

“A Rússia sangra milionários”, disse Andrew Amoils, responsável de investigação da New World Wealth, que recolheu os dados para H&P.

“Os indivíduos mais ricos têm emigrado da Rússia em números cada vez maiores a cada ano na última década, um sinal de alerta precoce dos problemas atuais que o país enfrenta. Historicamente, os grandes colapsos dos países, regra geral, foram precedidos por uma aceleração na emigração de pessoas ricas, que muitas vezes são as primeiras a sair, pois têm os meios para fazê-lo”, afirma Amoils.

A Ucrânia, vítima do conflito, deverá sofrer a maior perda de indivíduos com altos patrimónios líquido como proporção da sua população, com 2,8 mil milionários, equivalente a 42% dos ucranianos com mais de um milhão de dólares, a deixar o país até ao final de 2022.

Até há pouco tempo, os EUA e o Reino Unido eram os destinos escolhidos pelos super-ricos, mas H&P explica que os Emirados Árabes Unidos vão ultrapassá-los como destino principal para emigrantes milionários. “O Reino Unido perdeu a sua coroa de centro de riqueza, e os EUA estão a desaparecer rapidamente como um íman para os ricos do mundo, com a expectativa de que os Emirados Árabes atraiam os maiores fluxos líquidos de milionários a nível global em 2022”, lê-se no relatório.

Recomendadas

Bruxelas prepara plano de emergência para precaver corte total de gás russo (com áudio)

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, anunciou hoje perante o Parlamento Europeu que o seu executivo vai apresentar este mês um plano de emergência europeu para precaver um eventual corte total de fornecimento de gás russo.

Modelo, atriz e sniper. Quem era a brasileira que perdeu a vida na Ucrânia?

Thalita do Valle, de 39 anos, lutava ao lado das forças ucranianas em Kharkiv. A cidade foi atacada e a mulher não resistiu.

Erdogan vai “intensificar” negociações para garantir exportação de cereais da Ucrânia

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse esta terça-feira que pretende “intensificar” as negociações com Rússia e Ucrânia para garantir um acordo sobre o plano da ONU para a exportação de cereais ucranianos para o mercado mundial.
Comentários