Mais de 28 mil famílias nos Açores receberam 1,7 milhões em apoios

Numa nota publicada na página na Internet do Governo Regional, a vice-presidência refere que se trata de um apoio extraordinário de 60 euros para as famílias mais vulneráveis, criado para fazer face ao aumento extraordinário dos preços dos bens alimentares de primeira necessidade, devido ao conflito armado na Ucrânia.

A Segurança Social dos Açores (ISSA) pagou 1,7 milhões de euros a 28.568 famílias açorianas carenciadas, no âmbito do apoio extraordinário para fazer face ao aumento dos preços dos bens alimentares de primeira necessidade, foi hoje revelado.

Numa nota publicada na página na Internet do Governo Regional, a vice-presidência refere que se trata de um apoio extraordinário de 60 euros para as famílias mais vulneráveis, criado para fazer face ao aumento extraordinário dos preços dos bens alimentares de primeira necessidade, devido ao conflito armado na Ucrânia.

O apoio teve duas fases de pagamento e foi processado através do Instituto de Segurança Social dos Açores (ISSA).

De acordo com a vice-presidência do Governo açoriano, o apoio de 60 euros foi pago, por transferência bancária ou através de vale postal a 29 de abril, aos beneficiários da tarifa social de eletricidade, por referência ao mês de março de 2022.

Naquela primeira fase, “foram apoiadas 19.192 famílias açorianas, tendo sido desembolsado o valor de cerca de 1,1 milhões de euros”, lê-se na nota do Governo açoriano, de coligação PSD/CDS-PP/PPM.

Na segunda fase, que decorreu no dia 27 de maio, o pagamento destinou-se às famílias que, não sendo beneficiárias da tarifa social de eletricidade, tenham pelo menos um dos seus membros a beneficiar de uma prestação social mínima em março de 2022, ou em que uma das crianças fosse titular de abono de família do 1.º ou 2.º escalão.

Naquela segunda fase, “foram contempladas 9.376 famílias” e o valor do apoio “ascendeu a 562 mil euros”, informa o executivo.

Segundo o vice-presidente do Governo, Artur Lima, citado na nota, “o aumento do custo de vida, em virtude do conflito no leste europeu, implica atenção redobrada por parte do Governo da República e do Governo Regional, harmonizando e articulando, sempre que possível, medidas de apoio às famílias”.

Recomendadas

Dois praticantes de parapente morrem na sequência de acidente durante voo na Madeira

Segundo as informações recolhidas pelo município, os dois homens terão tido o acidente “na encosta que divide a freguesia dos Canhas e da Ponta do Sol, junto à escarpa, havendo indicações de que caíram num terreno agrícola”.

Madeira: “Se não fossem os monopólios, teríamos o Ferry todo o ano”, diz JPP

Élvio Sousa refere que o Ferry é um transporte viável para introduzir concorrência no preço dos fretes do transporte contentorizado, sublinhando que o Armas já deteve 10% do transporte de mercadorias da Região.

Madeira: BE promove iniciativa solidária e doa mais de 450 euros à causa animal

Apesar de alguns avanços, os jovens consideram que ainda há muita crueldade e muito a fazer no campo da consciencialização das pessoas para o bem-estar animal e na forma como os animais devem ser tratados, bem como para a responsabilização que os donos devem ter perante os seus animais.
Comentários