Mais de 90 mil desempregados deixam de ter corte de 10% no subsídio em janeiro

O Parlamento aprovou em novembro o fim do corte de 10% no subsídio de desemprego após seis meses da sua atribuição.

Cerca de 91 mil beneficiários do subsídio de desemprego deixam de ter, a partir de janeiro, o corte de 10% que estava a ser aplicado após seis meses de atribuição, disse fonte do Ministério do Trabalho à agência Lusa, no final de novembro.

“O número de beneficiários abrangidos pelo fim do corte de 10% no subsídio de desemprego será de 91.000 no mês de janeiro”, revelou a fonte oficial do ministério de Vieira da Silva, no mês passado.

O fim do corte, proposto pelo PCP e pelo Bloco de Esquerda e aprovado durante o debate da especialidade do Orçamento do Estado para 2018, terá uma despesa de cerca de 40 milhões de euros, revelou o Ministério. A mesma fonte garantiu que “o processamento do pagamento do subsídio de desemprego no mês de janeiro já será feito sem o corte dos 10%”. O corte, que é aplicado após seis meses a receber subsídio de desemprego, foi introduzido pelo anterior Governo, no tempo da ‘troika’.

Em junho deste ano, a medida foi eliminada apenas para os subsídios de valor mais baixo, de forma a garantir que ninguém receberia uma prestação inferior a um Indexante de Apoios Sociais (421,32 euros). Na altura, a decisão abrangeu cerca de 58% dos beneficiários.

Segundo estatísticas da Segurança Social, o número de beneficiários de prestações de desemprego em outubro ascendeu a 180.164 beneficiários, existindo 146.226 pessoas a receber subsídio de desemprego. O valor médio do subsídio por beneficiário fixou-se em 462,05 euros em outubro, refletindo uma descida de 1% face ao mês homólogo e uma redução de 0,6% face ao mês anterior.

Relacionadas

Só 5,7% dos desempregados até aos 24 anos recebe prestações

Jovens são mais efetados pelo desemprego, mas contratos de curta duração contribuem para pouco acesso a prestações sociais.

Desemprego desce na Madeira mas aumentam as inscrições de desempregados

Em novembro o Instituto de Emprego da Madeira tinha registo de 17.092 desempregados o que representa uma descida de 16,1% face ao período homólogo.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Portugal reforça cuidados em embaixadas após cartas armadilhadas em Espanha

“Estamos a dar indicações às nossas embaixadas para terem atenção redobrada a encomendas ou correio que recebam”, disse, em declarações à agência Lusa, João Gomes Cravinho, a partir de Lodz (Polónia), garantindo que as missões portuguesas no exterior “estão atentas, em função do que aconteceu em Espanha nos últimos dias”.

Alteradas quatro declarações modelo usadas na entrega do IRS

As mudanças hoje publicadas vigoram a partir de 1 de janeiro e são justificadas com as alterações ao Estatuto da Ordem dos Contabilistas Certificados, relativo ao justo impedimento de curta duração, mas quanto à declaração anual de rendas (modelo 44) é também introduzida a obrigação de entrega exclusivamente por transmissão eletrónica de dados, a partir de 2023.
Comentários