Mais de 950 identificados e 720 detidos em França nas manifestações dos “coletes amarelos”

Mais de 950 pessoas foram identificadas hoje em França durante os protestos do movimento dos “coletes amarelos” e 724 foram detidas, indicou fonte policial.

Mais de 950 pessoas foram identificadas hoje em França durante os protestos do movimento dos “coletes amarelos” e 724 foram detidas, indicou fonte policial.

Em Paris, tinham sido registadas até ao início da tarde 651 identificações e 534 pessoas sob custódia.

O Governo tinha indicado antes que a meio do dia estavam a manifestar-se cerca de 31.000 pessoas em toda a França, das quais 8.000 em Paris.

No total foram mobilizados para todo o território francês 89.000 membros das forças da ordem, 8.000 dos quais para Paris, tantos quanto os manifestantes.

Veículos blindados da polícia militarizada foram excecionalmente mobilizados para a capital francesa e circularam para dissuadir os manifestantes ou destruir barricadas.

Os confrontos no centro de Paris já duram há várias horas, com a polícia a utilizar gás lacrimogéneo e canhões de água, mas são já várias as montras partidas e uma galeria comercial foi atacada.

Recomendadas

Agência de Energia e Irão retomam contacto em Viena

O diretor da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), Rafael Grossi, reuniu-se com o chefe do programa nuclear iraniano, Mohammad Eslami, para retomar os contactos e esclarecimentos.

São Tomé: CPLP diz que comissão eleitoral é soberana na divulgação de resultados

O chefe da missão de observação eleitoral da CPLP, o embaixador Rafael Vidal, disse que a lei são-tomense não obriga à divulgação dos resultados provisórios antes da contagem nos distritos.

Parlamento eslovaco aprova adesão de Finlândia e Suécia à NATO

O parlamento eslovaco aprovou hoje a entrada da Suécia e da Finlândia na NATO, indicou o ministro dos Negócios Estrangeiros e Europeus, Ratislav Kacer, em mensagem no Twitter.
Comentários