“Mantenho total confiança no ministro”. Costa segura Vieira da Silva

Primeiro-ministro comentou hoje, e pela primeira vez, a polémica em torno da associação Raríssimas para indicar que mantém a confiança total no ministro Vieira da Silva.

Cristina Bernardo

O primeiro-ministro António Costa declarou esta quinta-feira, em Bruxelas, que mantém “a confiança política ministro Vieira da Silva”, numa altura em que se tem intensificado a pressão de que este tem sido alvo devido à polémica em torno da associação Raríssimas.

Costa afirmou que “não é o facto de enquanto vice-presidente da assembleiaa-geral” da Raríssimas “anos atrás”, que José Vieira da Silva “vê maculada a sua atividade”. Esta, considerou o primeiro-ministro, “está dentro dos limites que a lei lhe dá para intervir numa instituição que é privada”.

Costa acrescentou ainda que José Vieira da Silva “é um ministro com muita experiência”, e que “em todos os momentos que exerceu a sua atividade governativa demonstrou sempre grande capacidade de ser um grande governante”.

Recorde-se que o atual ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, foi, entre 2013 e 2015, vice-presidente da Assembleia Geral da Raríssimas, e é acusado de, enquanto tal, ter participado nas reuniões de aprovação de contas da IPSS, e de dar o aval à criação de uma fundação paralela à Raríssimas, em 2014.

 

Relacionadas

Raríssimas: Vieira da Silva ouvido no Parlamento na segunda-feira

Os deputados vão ouvir o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social esta segunda-feira às 15h30 sobre o caso da associação Raríssimas.

Raríssimas: Marcelo admite ter recebido carta, mas sem “nada de específico”

O Presidente da República admitiu hoje ter recebido, no Palácio de Belém, uma carta sobre a situação na associação Raríssimas, dias antes da reportagem da TVI, mas “não tinha nada de específico”.

Respostas Rápidas: O que liga Vieira da Silva ao caso Raríssimas

A polémica em torno do caso da associação Raríssimas continua a arrastar-se, com o ministro Vieira da Silva no centro das atenções.

Raríssimas: Paula Brito e Costa já apresentou demissão

A associação vai realizar a uma nova assembleia geral “nos primeiros dias de janeiro” para designar os novos membros.

“Isto não é a Raríssimas”, diz ex-dirigente de IPSS da Guarda acusado de corrupção

“Isto não é a Raríssimas”, defende-se José Sequeira Abrantes. O ex-vice-presidente da Cercig da Guarda aguarda ainda saber se vai a julgamento, uma vez que pediu a abertura de instrução do processo.

Maria Cavaco Silva “espantada” e “preocupada” com situação na Raríssimas

A ex-primeira-dama diz que a instituição “faz muita falta”.
Recomendadas

Moldova mantém neutralidade mas irá fortalecer a cooperação com a NATO

A Moldova manterá a neutralidade, mas aprofundará a sua cooperação com a NATO para garantir a sua capacidade defensiva, declarou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros da Moldova, Nicu Popescu.

Espanha e Alemanha reúnem-se em cimeira pela primeira vez desde 2013

Espanha e Alemanha celebram na quarta-feira a primeira cimeira bilateral em nove anos, que coincide com um momento de sintonia entre os dois executivos em projetos como o do gasoduto para ligar a Península Ibérica à Europa central.

CMVM: “É notório o crescimento da divergência dos padrões de poupança das famílias portuguesas”

“A poupança de longo prazo exige disciplina e empenho além de, naturalmente, um nível de rendimento que permita poupar. Esta combinação de condições ajuda a explicar o baixo nível de poupança em Portugal e em outros países que nos são próximos”, reconhece Rui Pinto.
Comentários