Manuel Clemente: Igreja Católica disponível “para resolver chaga” dos abusos sexuais

O cardeal-patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, afirmou hoje que a Igreja Católica está disponível “para resolver” a “chaga” dos abusos sexuais, reagindo à abolição pelo Papa do segredo pontifício para os casos envolvendo membros do clero.

“Estamos todos do mesmo lado para resolver também esse problema, que é uma chaga. E, por isso, quer da parte da Igreja, quer da parte de todas as entidades onde possa haver resposta… cá estamos, e nós estamos também”, disse aos jornalistas, quando questionado pela Lusa sobre a decisão papal, antes de presidir à missa da 31.ª Festa de Natal da Comunidade Vida e Paz, na Cantina da Cidade Universitária, em Lisboa.

O Papa Francisco decidiu abolir o segredo pontifício para os casos de abuso sexual por parte de membros do clero num decreto publicado na terça-feira pelo Vaticano, em resposta a uma das reivindicações das vítimas.
Com a nova instrução, as queixas, processos e decisões referentes a esses casos não estarão sujeitos ao sigilo pontifício.

As vítimas de abuso sexual pediram insistentemente a abolição da prática da Igreja Católica de impor regras de silêncio e confidencialidade aos casos judiciais do Vaticano relacionados com pedofilia praticada por membros do clero, considerando que os agressores estavam protegidos.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

SICAD alerta para o risco da pobreza fazer renascer consumos dos anos 80 e 90

O diretor-geral do serviço de intervenção nas dependências alertou hoje para o risco da pobreza fazer renascer os consumos “catastróficos” dos anos 80 e 90, caso não seja reforçada a resposta que está muito carenciada de meios humanos.

Família unida, coesão do Reino Unido e Commonwealth: os desafios do rei Carlos III em análise

“Isabel II: Rainha e Mulher” é o novo livro de Alberto Miranda, jornalista e especialista em famílias reais. Nesta entrevista ao JE, este especialista aponta aqueles que serão os três maiores desafios do seu sucessor no trono britânico, o rei Carlos III.
Comentários