“Maquiavel para Principiantes”. “Face àquilo que todos vimos, Eduardo Cabrita era o passageiro da vergonha”

“Face àquilo que todos vimos, Eduardo Cabrita era o passageiro da vergonha. O MAI é um ministério que tem muitos desafios, o ministro não fez tudo mal mas foi desastrado em alguns momentos. Cabrita respirava muita sobranceria na sua comunicação e pouca humanidade”, destacou Rui Calafate na edição desta semana do podcast do JE, que poderá ouvir esta terça no site, nas redes sociais e nas plataformas de streaming.

 

Na edição desta semana do podcast do JE, “Maquiavel para Principiantes” (que excecionalmente estará disponível esta terça-feira), o consultor de comunicação Rui Calafate apontou qualificou Eduardo Cabrita, ex-ministro da Administração Interna como “o passageiro da vergonha”, face às polémicas que envolveram este governante.

“Face àquilo que todos vimos, Eduardo Cabrita era o passageiro da vergonha. O MAI é um ministério que tem muitos desafios, o ministro não fez tudo mal mas foi desastrado em alguns momentos. Cabrita respirava muita sobranceria na sua comunicação e pouca humanidade”, destacou Rui Calafate na edição desta semana do podcast do JE.

Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, anunciou na passada sexta-feira que pediu a demissão das suas funções. O governante falou aos jornalistas no dia em que se soube que o seu motorista, que esteve envolvido no incidente na A6 que vitimou uma pessoa, foi acusado de homicídio por negligência no processo referente a este incidente.

O ministro demissionário havia convocado uma conferência de imprensa, na qual revelou que pediu a exoneração das suas funções, visto que não pode “permitir que este aproveitamento político absolutamente intolerável seja utilizado no atual quadro para penalizar a atuação do Governo”, falando de “estupefação” perante esta situação.

Recomendadas

Emitido mandado de detenção para Vale e Azevedo

O Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa emitiu hoje um mandado de detenção para o antigo presidente do Benfica João Vale e Azevedo, alegando que se recusa a comparecer perante o juiz.

Advogados do caso BES querem Supremo a decidir pela manutenção de Ivo Rosa no processo

Na terça-feira a providência 24/22, deu entrada no Supremo e ficou decidido como relator o juiz conselheiro Manuel Capelo, segundo a “TSF”.

Operação Lex. Advogado diz que Luís Filipe Vieira “não cometeu crime nenhum”

O ex-presidente do Benfica Luís Filipe Vieira “não cometeu crime nenhum” no caso Operação Lex, defendeu hoje o advogado Raul Soares da Veiga antes da primeira sessão da fase de instrução do processo no Supremo Tribunal de Justiça (STJ).
Comentários