“Marcelo tem conseguido comportar-se como um rei”

No dia em que Portugal recebe a visita do Rei Filipe VI de Espanha, o presidente da Causa Real, diz que Marcelo Rebelo de Sousa tem sido um bom presidente da República.

Cristina Bernardo

Em entrevista à TSF, António de Souza-Cardoso, líder da Causa Real portuguesa elogia Marcelo e defende que este “tem tido uma enorme habilidade para exercer um magistério num cenário em que os interesses das diferentes famílias políticas são antagónicos”.

O Presidente “tem sabido olhar para o exemplo da chefia de Estado nas monarquias europeias, tentando representar todos os portugueses e sido, por isso, um bom Presidente da República”, acrescenta à TSF.

O líder da Causa Real acredita que “até agora Marcelo tem tentado e conseguido comportar-se como um rei, representando as angústias dos portugueses e sendo isento, acima dos partidos, apesar de nunca conseguir vir a ser ser um rei”.

Recorde-se que a última sondagem conhecida dá uma popularidade recorde a Marcelo Rebelo de Sousa que tem uma nota de 16,3 (numa escala de 0 a 20), recolhendo 97% de avaliações positivas.

Recomendadas

Associação Zero dá parecer negativo a mais voos noturnos em Lisboa

No início de agosto foi anunciado pelo Governo a intenção de aprovar uma portaria que permita anular temporariamente a parte da lei que estabelece restrições ao tráfego aéreo noturno entre as 0h e as 6h, que a Navegação Aérea (NAV) quer que seja entre o dia 18 e 29 de novembro, para implementar um novo sistema de controlo.

PS/Madeira acusa Governo Regional de estar “alheado da realidade”

O líder do PS/Madeira acusou este sábado o Governo Regional e os partidos que o compõem o executivo insular (PSD e CDS) de estarem “alheados da realidade” e dos problemas dos madeirenses porque estão “fechados nos gabinetes”.

Aquilo que foi feito na TAP “foi um crime político e financeiro”, refere Luís Montenegro

O presidente do PSD, Luís Montenegro, afirmou este sábado que o que foi feito na TAP “foi um crime político e financeiro”, considerando que a vontade do Governo de privatizar a companhia não pode passar incólume.
Comentários