Marcelo defende no Qatar direitos humanos individuais e liberdade para todos

O Presidente da República defendeu hoje no Qatar a importância dos direitos humanos, não só políticos e económicos, mas individuais, a liberdade e a inclusão de todos, incluindo migrantes, e independentemente de orientação sexual e de género.

Rodrigo Antunes/Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa falava em Doha, numa conversa com o Presidente do Gana, Nana Akufo-Addo, sobre educação, iniciativa organizada pela fundação Education For All em conjunto com as Nações Unidas, antes de assistir à estreia da seleção portuguesa de futebol no Campeonato do Mundo do Qatar.

Nesta sessão de diálogo, transmitida na Internet, o chefe de Estado sustentou que para se cumprir o 4.º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas – “o acesso a uma educação inclusiva, de qualidade e equitativa” – é preciso “liberdade para cada um, para todos” e “coesão social”.

Coesão social implica “incluir toda a gente, incluir os pobres” e também “os migrantes”, implica “incluir pessoas com ideias sociais, políticas, económicas diferentes, até com diferentes orientações – nós sabemos que cada país tem a sua maneira de pensar – mas até orientações sexuais e de género”, acrescentou.

A propósito da liberdade, referiu: “Claro, aqui temos somente equipas de futebol masculinas. Mas, por exemplo, em Portugal a maioria dos estudantes do ensino superior são mulheres, a maioria das doutoradas são mulheres, estamos acima da média da Europa, estamos a liderar, e isso é tão importante”.

Marcelo Rebelo de Sousa, que falou em inglês, apelou a que se aposte e invista no ensino superior, na evolução científica e tecnológica, mas sem esquecer os que não conseguem ter acesso a essa educação, considerando que esta é uma questão de direitos humanos.

“Direitos humanos são direitos sociais, direitos económicos, direitos políticos, mas também direitos individuais, e isso é tão importante. O direito de acesso à educação é vital, faz a diferença. Quando falamos de uma educação de qualidade e inclusiva, falamos do futuro numa visão de longo prazo”, declarou.

Recomendadas

Mundial. Marrocos elimina Espanha e pode defrontar Portugal nos quartos

Marrocos qualificou-se hoje para os quartos de final do Mundial de futebol de 2022, ao vencer a Espanha por 3-0, no desempate por penáltis, no sétimo encontro dos ‘oitavos’, em Doha, marcando encontro com o vencedor do Portugal-Suíça.

Renato Paiva é o novo treinador do ‘promovido’ Bahia

O português Renato Paiva é o novo treinador do Bahia, assumindo a equipa no regresso à Série A brasileira de futebol e dias depois de a SAD do clube ser adquirida pelo Grupo City.

Liga Portuguesa é “exemplo internacional” no combate à corrupção, diz Pedro Proença

O Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional considerou que a Liga portuguesa tem vindo a “consolidar” um “caminho de rigor, transparência e credibilidade”.
Comentários