Marcelo: “Não vejo razões para daqui a 15 dias estarmos numa situação que não seja a continuação de hoje”

Quanto à vacinação das crianças entre os cinco e os onze anos e aos pareceres, o Chefe de Estado considerou que todo o processo demostrou que “o debate democrático anterior é uma prova da força da democracia”.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou que daqui a 15 dias, por altura do Natal, o país continuaria numa situação epidémica idêntica à de hoje, numa ocasião em que também comentou a vacinação nas crianças entre os cinco e onze anos.

“Neste momento a situação é mais tranquila do que era há um ano porque a diferença é a vacinação”, disse Marcelo quando questionado sobre a situação epidemiológica no Natal. “Não vejo razões para daqui por 15 dias estarmos numa situação que não seja a lógica da continuação que temos hoje”, acrescentou.

Quanto à vacinação das crianças entre os cinco e os onze anos e aos pareceres, o Chefe de Estado considerou que todo o processo demostrou que “o debate democrático anterior é uma prova da força da democracia”. “Todos cumpriram a sua missão”, sublinhou.

“Quem pediu a divulgação dos pareceres cumpriu a sua missão, quem disse: há que esperar que os especialistas tenham versão definitiva cumpriu a sua missão”, destacou Marcelo.

Naturalmente que os pais, e bem, quiseram saber mais e querem estar informados e por isso a vacinação arranca só daqui por uns dias e durará o tempo suficiente para permitir livremente [aos pais decidirem]”, referiu o Presidente da República, acrescentando que “este é um país livre, a vacinação não é obrigatória”.

Relacionadas

Respostas Rápidas: O que precisa saber sobre a vacinação das crianças entre os cinco e os onze anos?

Esta sexta-feira foram revelados os pormenores relativos à vacinação nesta faixa etária. Conheça os detalhes em torno da vacinação nas crianças 

Parecer da DGS. Avaliação de risco considerou “apenas os benefícios físicos diretos” para vacinar as crianças

A Direção Geral de Saúde defende que as crianças têm sido fortemente afetadas pela pandemia devido aos confinamentos sucessivos.

Portugal inicia vacinação das crianças abaixo dos 12 anos a 18 e 19 de dezembro

As crianças de dez e 11 anos serão as primeiras a ser vacinadas a 18 e 19 de dezembro podendo também ser vacinadas algumas crianças de nove anos.
Recomendadas

Grupo Stellantis e DST Solar nas Agendas Mobilizadoras

A inovação verde para a indústria automóvel passa pelas Agendas Mobilizadoras. O ISQ&CTAG irá investir 6,2 milhões de euros.

Cenário económico não anula metas de descarbonização

O cenário de uma possível recessão, associada à já frágil conjuntura macroeconómica, não assusta o sector, que diz estar “bem mais preparado” do que em 2008. As fragilidades herdades da pandemia persistem, mas importa não perder o foco das metas estabelecidas.

Projetos de transição vão sofrer com efeitos da crise

Os processos de transição climática em curso já estão a sofrer soluços no atual cenário macroeconómico e há lições a tirar. “Tudo vai custar muito mais do que se pensava”, garante o CEO da Madoqua Renewables ao Jornal Económico.
Comentários