Marcelo promulga medidas excecionais de apoio às famílias (com áudio)

O Presidente da República aprovou esta segunda-feira os diplomas anunciados por António Costa para a mitigação dos efeitos da inflação junto das famílias.

Miguel A. Lopes / EPA

Em comunicado, Belém revela que o Presidente da República promulgou hoje os diplomas do Governo que dão corpo às medidas excecionais de apoio às famílias.

A saber, o diploma que estabelece medidas excecionais de apoio às famílias para mitigação dos efeitos da inflação; e o diploma que permite o regresso dos clientes finais com consumos anuais inferiores ou iguais a 10.000 m3 ao regime de tarifas reguladas de venda de gás natural.

Governo apresenta plano de 2,4 mil milhões para apoiar as famílias

Recorde-se que o primeiro-ministro apresentou hoje ao Presidente da República as medidas de apoio social aprovadas em Conselho de Ministros extraordinário, deslocando-se ao Palácio de Belém antes de as divulgar em conferência de imprensa.

Relacionadas
gasolina_combustiveis_greve_motoristas

Executivo prolonga descontos nos combustíveis até final de 2022

O Governo explica no pacote de medidas que todos os portugueses vão conseguir poupar com base nos preços atuais 14 euros num depósito de 50 litros de gasóleo, sendo a poupança de 16 euros caso o veículo utilizado seja a gasolina.

Governo apresenta plano de 2,4 mil milhões para apoiar as famílias (com áudio)

As medidas geraram alguma expectativa dado o peso que a subida de preços tem tido nos orçamentos das famílias portuguesas.
Recomendadas

5 de outubro: Montenegro acusa Governo de degradar ambiente político com casos

Luís Montenegro falava aos jornalistas no final da cerimónia oficial das comemorações do 112.º aniversário da implantação da República em Portugal, na qual o Presidente da República falou dos governos que “tendem quase sempre a ver-se como eternos” e das oposições “quase sempre a exasperarem-se pela espera”, afirmando em seguida que “nada é eterno” e que “a democracia é por natureza o domínio da alternativa, própria ou alheia”.

Primeira-ministra dinamarquesa convoca eleições antecipadas para novembro

O Partido Social Liberal, uma das formações que dá maioria ao Governo social-democrata, tinha ameaçado Frederiksen com uma moção de censura se não convocasse eleições, após apresentar em junho um relatório crítico sobre a gestão feita pelo executivo em relação ao abate de milhões de visons, devido a uma mutação do coronavírus.

Itália. Governo Meloni deverá misturar técnicos e fiéis da líder

O próximo Governo de Itália, chefiado por Giorgia Meloni, deverá combinar figuras de renome técnico, em pastas cruciais para as relações com Bruxelas, e fiéis da futura primeira-ministra, segundo analistas ouvidos pela Lusa.
Comentários