Marcelo Rebelo de Sousa visita China em abril do próximo ano

Em conferência de imprensa conjunta, Marcelo Rebelo de Sousa destacou os laços que unem a China e Portugal e relembrou os anos de “convivência harmoniosa” entre Portugal e a China durante a presença portuguesa em Macau.

Cristina Bernardo

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou esta terça-feira que vai visitar a China no próximo ano para participar no fórum “uma faixa uma rota”, a convite do homólogo chinês, Xi Jinping. Em conferência de imprensa conjunta, Marcelo Rebelo de Sousa destacou os laços que unem a China e Portugal e relembrou os anos de “convivência harmoniosa” entre Portugal e a China durante a presença portuguesa em Macau.

“A assinatura de um memorando de entendimento e a presença portuguesa na iniciativa “Uma faixa, uma Rota”, no próximo ano, através do presidente da República portuguesa, respondendo a convite acabado de formular e já aceite simbolizam bem a dimensão e a relevância da parceria que desejamos continuar a construir, com diálogo político regular e continuo a pensar no muito que nos une”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, em conferência de imprensa.

Marcelo Rebelo de Sousa disse que “o mundo de hoje exige que os Estados superem as naturais diferenças de história, de cultura e de visão da sociedade e criem condições para mais paz e mais segurança e mais justiça, para que mais se respeite a legitima ambição das pessoas em todo o mundo à liberdade, igualdade e dignidade”.

“Estamos longe em termos geográficos, temos instituições e aliados muito diferentes, pertencemos a realidades regionais diversas e isso não nos impediu de conviver harmoniosamente em Macau há cinco séculos e desfrutarmos e partilharmos conhecimentos”, defendeu.

O presidente da China está de visita oficial a Portugal, dois dias depois de ter participado na cimeira do G20, em Buenos Aires. Esta é a primeira vez que Xi Jinping vem a Portugal em visita de Estado. Antes dele, o então presidente da China, Hu Jintao, veio em outubro de 2010, promover uma parceria estratégica entre Portugal e a China.

Xi Jinping vem celebrar os 40 anos das relações diplomáticas entre os dois países e intensificar as relações económicas com Portugal, através da assinatura de 19 acordos. Além disso, o líder chinês veio anunciar um reforço das parcerias já iniciadas. Sob a liderança de Xi Jinping, a China já investiu mais de nove mil milhões de euros em empresas portuguesas.

A visita oficial a Portugal começou esta terça-feira, com Xi Jinping a ser recebido, com honras militares, por Marcelo Rebelo de Sousa, na Praça do Império, em Lisboa. A visita continua com a ida de Xi Jinping à Assembleia da República, onde será recebido pelo presidente do Parlamento, Eduardo Ferro Rodrigues, e um encontro com o primeiro-ministro, António Costa, no Palácio Nacional de Queluz.

Recomendadas

Transição climática é prioridade para grandes empresas

Sonae, CTT, NOS e Altri têm estratégias consolidadas no combate às alterações climáticas e querem com as suas práticas influenciar toda a cadeia de valor. O JE foi conhecer as metas traçadas e as medidas para as atingir.

Grupo Stellantis e DST Solar nas Agendas Mobilizadoras

A inovação verde para a indústria automóvel passa pelas Agendas Mobilizadoras. O ISQ&CTAG irá investir 6,2 milhões de euros.

Cenário económico não anula metas de descarbonização

O cenário de uma possível recessão, associada à já frágil conjuntura macroeconómica, não assusta o sector, que diz estar “bem mais preparado” do que em 2008. As fragilidades herdades da pandemia persistem, mas importa não perder o foco das metas estabelecidas.
Comentários