Marcelo sobre inflação: “Efeitos vão agravar-se nos próximos tempos”

Apesar de reconhecer que a inflação espanhola foi superior à portuguesa, Marcelo destaca que os efeitos da guerra “estão aí”

Rodrigo Antunes/Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, partilhou a conversa que teve com o presidente de Cabo Verde, em Carcavelos, numa ocasião onde comentou os dados da inflação, que tende a piorar devido à guerra na Ucrânia.

“Havemos de ter a noção exata que o momento que estamos a viver é muito sensível. O presidente José Maria Neves contou a sua experiência eu podia contar a experiência dos números de hoje darem a continuação da subida da inflação”, referiu o Chefe de Estado à margem do encontro.

Apesar de reconhecer que a inflação espanhola foi superior à portuguesa, Marcelo destaca que os efeitos da guerra “estão aí”. “Não sendo uma guerra de fim previsível isso significa que os efeitos nos próximos tempos provavelmente se agravarão”.

O Presidente da República  apontou ainda “se é assim na Europa”, com “almofadas de proteção”, em África a situação tende a ser pior.

No mês de julho, a taxa de inflação acelerou para 9,1% em Portugal, segundo a estimativa do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgada esta sexta-feira. Face a junho, a variação da inflação terá sido nula. Já nos últimos doze meses a inflação cresceu, em média, 4,7%.

Na Espanha a inflação atingiu os 10,2%, impulsionada pela forte subida dos preços dos combustíveis e dos alimentos que levou à maior variação da taxa anual de inflação desde abril de 1985.

Relacionadas

Impostos sobre lucros extraordinários. Marcelo apela a sacrifício de dividendos das empresas

“As empresas que tenham tido proventos extraordinários devido a uma situação extraordinária, devem ser as primeiras a tomar a iniciativa de maior responsabilidade social”, afirmou. Quanto à aplicação desses impostos, disse que se deve encontrar uma solução justa e considerar “baixar os impostos, ou tomar medidas sociais, aos sectores mais desfavorecidos e que sofrem mais”.
Recomendadas

Açores com 1,9 milhões de euros para compensar agricultores

Os agricultores com despesas em zonas “sujeitas a condicionantes naturais” serão compensados. O financiamento é atribuído no âmbito do programa PRORURAL.

Incêndios: Marcelo diz que medidas para os próximos dias são anunciadas 6.ª feira

O Presidente da República afirmou que na sexta-feira serão anunciadas as medidas para os próximos dias devido ao risco de incêndio.

Montenegro acusa Governo de fazer “batota política” com apoios sociais

O presidente do PSD, Luís Montenegro, acusou hoje o Governo de estar a fazer “batota política” com os valores dos apoios sociais diretos, alegando que no primeiro semestre do ano se resumiram a 180 milhões de euros.
Comentários