Maria de Belém. 30% das crianças têm faculdades cognitivas comprometidas

Maria de Belém Roseira é candidata à Presidência da República e assume que os assuntos do foro social farão parte das preocupações do seu consulado.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

No recente almoço debate do International Club of Portugal (ICPT), Maria de Belém alertou para a pobreza infantil e para a “pouca indignação” que a sociedade demonstra sobre o tema. Para depois dizer perante uma plateia em número acima do habitual que o tema “é algo que não nos dignifica”.

Disse: “Este é o país com a mais baixa natalidade da União Europeia, sendo que 30% das crianças são pobres ou apresentam privações severas”. Adianta que estas serão “crianças sem enquadramento adequado e sem o nível de ensino suficiente para desenvolverem talentos e que ficarão com as faculdades cognitivas comprometidas”.

O papel do Presidência da República é obrigar a governação e a sociedade civil a reconhecer este fenómeno. Com forte componente social, Maria de Belém quer como Presidente da República ser “ator influente na resolução de políticas estruturais capazes de gerar dinâmica e prestigiar o país.

Disse no debate do ICPT que o Presidente da República deve atuar como “árbitro, como inspirador e como construtor de pontes entre partes desavindas”. Sublinhou mais uma vez que o Presidente da República “não tem, nem deve ter, programa de Governo”, mas tem de ter um trabalho intenso no sentido de “prestigiar as instituições”.

Por Vítor Norinha/OJE

Recomendadas

Mais do que o mercado global, a imigração digital estimula as economias locais

Atualmente, a maior parte da inovação ocorre de forma colaborativa e a mobilidade global das pessoas tem sido um fator importante no aumento do número de polos criativos.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

Turismo. Hóspedes e dormidas em outubro superam em mais de 5% o registo pré-pandemia

O mercado interno contribuiu com 1,8 milhões de dormidas (-2,7% face ao mesmo mês do ano passado), ao passo que os mercados externos somaram 4,9 milhões (+37,3%).