Maria José Morgado em destaque na entrega do ‘Prémio Tágides 2021: Pessoas que nos inspiram no combate à corrupção’

A cerimónia marca a primeira edição de um Prémio Anticorrupção em Portugal, que conta com o alto patrocínio do Presidente da República. Durante a cerimónia foram revelados os nomes dos vencedores de cada categoria do Prémio e atribuída uma menção honrosa, cujo objetivo é reconhecer os portugueses que mais se destacaram no combate à corrupção.

A antiga procuradora-geral adjunta do Ministério Público Maria José Morgado foi o grande destaque da edição do ‘Prémio Tágides 2021: Pessoas que nos inspiram no combate à corrupção’, ao receber duas distinções: Projeto de Investigação e Iniciativa Política.

A cerimónia marca a primeira edição de um Prémio Anticorrupção em Portugal, que conta com o alto patrocínio do Presidente da República. Durante a cerimónia foram revelados os nomes dos vencedores de cada categoria do Prémio e atribuída uma menção honrosa, cujo objetivo é reconhecer os portugueses que mais se destacaram no combate à corrupção.

Vencedores do Prémio Tágides

  • Projeto de Investigação – Maria José Morgado
  • Iniciativa Política – Maria José Morgado
  • Projeto da Sociedade Civil – Joana Marques Vidal
  • Iniciativa Empresarial – Manuel Rui Nabeiro

André Correa d’Almeida, presidente da Associação All4Integrity, explica que o Prémio Tágides foi criado “com o objetivo específico de inspirar os portugueses e as portuguesas, independentemente do seu sector de atividade, quadrante político ou social, para agirem e unirem esforços no combate à principal causa do atraso no desenvolvimento de Portugal e na prevalência de desigualdades económicas e sociais entre os seus cidadãos – a corrupção.

“Fazemos um balanço muito positivo desta primeira edição daquele que é o primeiro prémio anticorrupção de Portugal, seja pelo número de nomeações obtidas, seja pela qualidade dos nomes apresentados, seja ainda pelas personalidades que hoje são distinguidas graças à inestimável avaliação de cada membro do júri”, sublinha o responsável.

Recomendadas

Governo acompanha caso de portuguesa encontrada morta em França

O Ministério dos Negócios Estrangeiros português anunciou hoje que os consulados gerais de Estrasburgo e do Luxemburgo estão a acompanhar “com especial atenção” o caso de uma portuguesa encontrada morta em França.

Marcelo assume contacto a José Ornelas para lhe dizer que envio de denúncia “não foi pessoal”

O Presidente da República assumiu hoje que teve a iniciativa de contactar o bispo José Ornelas para lhe dizer que “não foi pessoal” a denúncia contra ele que encaminhou para o Ministério Público.

Marcelo “não deveria ter falado” com José Ornelas, considera Ventura

O presidente do Chega, André Ventura, considerou hoje que o Presidente da República “não deveria ter falado” com o bispo José Ornelas sobre questões relacionadas com a denúncia de alegado encobrimento de abusos sexuais.
Comentários