Marine Le Pen recebida com ovos e insultos em ação de campanha

A manifestação contra a candidata de extrema-direita, Le Pen, ocorreu à sua chegada a uma empresa de transportes, em Dol-de-Bretagne.

Um dia depois do debate televisivo entre Le Pen e Macron, na segunda volta das presidenciais francesas, a candidata de extrema-direita, retomou esta quinta-feira a campanha eleitoral. Ao chegar a uma empresa de transportes, em Dol-de-Bretagne, Le Pen foi recebida por um grupo com cerca de 50 manifestantes a gritarem “Fora com os fachos” e “A senhora não tem nada a fazer aqui”, enquanto lançavam ovos na sua direção.

A maioria dos residentes da região francesa, Bretanha, votaram em Emmanuel Macron, tendo o candidato centrista, considerado “um pugilato verbal sem precedente”, alcançado 29,05% da votação, na primeira volta das presidenciais, ocorrida a 23 de abril.

No entanto, protegida pelos seus seguranças, Marine Le Pen, que ocupou o quarto lugar, com 15,33% dos votos da população da região francesa, acabou por não ser atingida, tendo-se dirigido rapidamente para o interior das instalações da empresa de transportes, para iniciar a sua visita. O ataque ficou registado em vídeo.

Recomendadas

Conferência “Poupar e Investir para um Futuro Melhor” a decorrer em Lisboa, com o apoio do Jornal Económico

A conferência é organizada pela Optimize Investment Partners, sociedade gestora portuguesa que disponibiliza uma gama de soluções de investimento para diversos perfis de risco e objetivos. Moderada por Nuno Vinha, subdiretor do Jornal Económico, consiste numa palestra de 30 minutos de cada um dos quatro oradores, um coffee break e uma mesa redonda com espaço para perguntas e respostas e interação com a plateia.

SIBS: mais de um quinto do valor gasto na Black Friday foi em compras online

O comércio online continua a ganhar peso nas compras em Portugal. Dados da SIBS revelam que 22% do valor gasto na última Black Friday foi em compras online, um peso que bate por muito os 18% do ano passado.

União Europeia, G7 e Austrália limitam barril de petróleo russo a 60 dólares

Os 27 estados-membros da UE chegaram a acordo, esta sexta-feira, no estabelecimento de um teto máximo para o preço do petróleo russo nos 60 dólares por barril. Os sete países mais industrializados do mundo (G7) e a Austrália juntam-se na decisão.
Comentários