Mário Ferreira com participação qualificada da Martifer

O comunicado foi feito à CMVM e dá conta da aquisição de 2,06 milhões de ações da Martifer, pelo presidente do grupo Mystic Invest, mais conhecido como CEO da Douro Azul e da Media Capital. Ao JE, Mário Ferreira explica que o investimento da Martifer insere-se na política de diversificação da carteira de investimento do grupo.

O empresário dono da Douro Azul e mais recentemente maior acionista da Media Capital, através da Pluris Investments, acaba de adquirir uma participação qualificada de 2,06% na Martifer.

Ao Jornal Económico, Mário Ferreira explica que o investimento da Martifer insere-se na política de diversificação da carteira de investimento do grupo. O investimento foi feito através da Pluris Investments, holding do empresário que é também a acionista da Media Capital. “Já somos parceiros na área onde opera a Martifer que é na construção naval, e por isso faz todo o sentido ter uma participação acionista na Martifer”, disse o empresário.

O grupo liderado por Mário Ferreira também está presente nas áreas dos seguros, no turismo e no shipping. O empresário disse ao Jornal Económico que a compra da participação na Martifer se deve ao facto de se tratar de uma empresa nacional com “boas perspetivas de crescimento”.

Martifer SGPS iniciou a sua atividade em 1990 em Oliveira de Frades, onde a empresa foi fundada por dois irmãos, Carlos Martins e Jorge Martins, em conjunto com António Bastos Pereira, atuando no setor das estruturas metálicas. Hoje é controlada em 82% pelos dois principais acionistas, a I’M SGPS que detém 43,86% e a Mota-Engil que tem outros 38,35%.

O presidente da empresa é Carlos Martins.

O grupo, cuja holding é a Martifer SGPS, desenvolve também outras atividades e gere participações financeiras, nomeadamente no segmento Renewables, através da promoção e do desenvolvimento de parques eólicos e solares fotovoltaicos e no sector oil & gas e manutenção industrial.

O comunicado foi feito à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e dá conta da aquisição de 2,06 milhões de ações da Martifer, pelo presidente do grupo Mystic Invest, mais conhecido como CEO da Douro Azul.

O também presidente do conselho de administração da Media Capital disse recentemente que foi por sua iniciativa que a CNN veio para Portugal substituindo a TVI 24.

Recomendadas

PremiumContrato que prevê bónus milionário da CEO da TAP não é válido

JE revela contrato de Christine Ourmières-Widener: prevê exercício de funções até 2026 e bónus de até três milhões de euros. Mas não chegou a ser ratificado em AG da TAP.

PremiumLeia aqui o Jornal Económico desta semana

Esta sexta-feira está nas bancas de todo o país a edição semanal do Jornal Económico. Leia tudo na plataforma JE Leitor. Aproveite as nossas ofertas para assinar o JE e apoie o jornalismo independente.

Contrato da CEO da TAP: “Não é só falta de retificação, é falta de aprovação”

O advogado Rogério Alves reagiu à notícia avançada pelo Jornal Económico. O contrato de Christine Ourmières-Widener com a TAP não só não foi retificado em AG como não foi aprovado. “Isto politicamente tem um custo”, diz.
Comentários