Marta Temido estima que a vacinação em lares comece “na primeira semana de janeiro”

As vacinas destinadas aos hospitais nos arquipélagos de Madeira e Açores estão “ainda em trânsito” segundo a ministra, que faz questão de sublinhar o compromisso do Governo português em fazer chegar as doses a todos os profissionais de saúde espalhados pelo território português.

Marta Temido, ministra da Saúde | Lusa

A ministra da saúde, Marta Temido, quer garantir que todos os profissionais elegíveis dos cinco principais centros hospitalares do país sejam vacinadas até quarta-feira de manhã “o mais tardar”. No que concerne ao início da vacinação nos lares, a ministra estima que essa fase do plano tenha início na próxima semana.

À saída do hospital Santa Maria em Lisboa, a governante esclareceu que o processo está a decorrer dentro do planeado, mas avisa que a distribuição das vacinas estará sempre sujeita “às condições logísticas”, uma vez que o processo é “complexo”, daí o Governo estar a trabalhar com “calendários estimados”.

Sobre a vacinação em lares de idosos, Marta Temido explicou que “a nossa estimativa aponta para que se inicie na primeira semana de janeiro, mas como todos já conseguiram perceber, estamos também dependentes daquilo que são as entregas, e os momentos de entrega”.

As vacinas destinadas aos hospitais nos arquipélagos de Madeira e Açores estão “ainda em trânsito” segundo a ministra, que faz questão de sublinhar o compromisso do Governo português em fazer chegar as doses a todos os profissionais de saúde espalhados pelo território português.

Marta temido faz um balanço positivo do primeiro dia de vacinação, afirmando que “das 4,828 administrações realizadas, registaram-se poucas reações ligeiras tanto quanto é do meu conhecimento, naturalmente que como todos têm testemunhado, nenhum medicamente é um processo isento de risco, como tal, as reações são sempre monitorizadas, registadas e comunicadas”.

Relacionadas

Atrasos na entrega da vacina em Espanha não afetaram Portugal, garante Marta Temido

No segundo dia de vacinação contra a Covid-19 em Portugal, a ministra da Saúde garantiu que os “incidentes logísticos” assistidos na entrega de vacinas em Espanha não se verificaram em Portugal. Marta Temido prevê que sejam entregues mais 79.950 mil doses em janeiro e que os lares sejam os próximos a ser vacinados.

Pfizer atrasa entrega de vacinas para Espanha devido a um “incidente logístico” na Bélgica

A empresa informou ao ministério da saúde espanhol que a entrega foi comprometida devido a um “atraso nos embarques” causado por “um problema no processo de carregamento e embarque”.

“Deveremos começar a receber a vacina da Moderna no final de janeiro”, diz Diogo Serras Lopes

O secretário de Estado da Saúde refere que os próximos lotes a serem entregues em Portugal são todos dos laboratórios da Pfizer. Das 70.200 doses que chegam esta segunda-feira a Portugal, 19.500 vão para as regiões autónomas da Madeira e dos Açores.
Recomendadas

Isolamento deixa de ser obrigatório para infetados com Covid-19

O Ministério da Saúde também aponta que os testes a covid-19 deixam de ser prescritos via SNS 24

Covid-19: Mortalidade e internamentos estáveis, infeções com tendência crescente

A mortalidade e as hospitalizações por covid-19 continuam em níveis estáveis em Portugal, mas o país regista uma tendência crescente de novos casos de infeção, indica o relatório sobre a evolução da pandemia hoje divulgado.

Portugal registou 19.703 mil casos e 41 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções e mais quatro óbitos em comparação à semana anterior.
Comentários