Marta Temido: “Há uma luz ao fundo do túnel mas também há muita pressão sobre os sistemas de saúde”

Sobre os desafios dos sistemas de saúde, Marta Temido realçou que este passam por “manter a capacidade de resposta à operação normal” e “responder com segurança e qualidade àquilo que são as necessidades da pandemia”.

António Cotrim / Lusa

Marta Temido alertou esta segunda-feira para o comportamento dos portugueses nas quadras festivas que serão celebradas até ao final do ano, realçando que apesar de haver “uma luz ao fundo do túnel”, existe também “grande pressão sobre os sistemas de saúde”.

Em visita ao Hospital Amadora Sintra, na inauguração do novo serviço de urgência geral, área dedicada a doentes respiratórios, a governante realçou que “Natal é tempo de festa mas este ano vai ter que ser vivido de forma diferente, de forma muito refletida, há uma luz ao fundo do túnel mas também há muita pressão sobre os sistemas de saúde. Temos que salvaguardar os próximos Natais”.

Sobre os desafios dos sistemas de saúde, Marta Temido realçou que este passam por “manter a capacidade de resposta à operação normal” e “responder com segurança e qualidade àquilo que são as necessidades da pandemia”.

Portugal conta com um total de 350.938 casos confirmados de Covid-19, mais 2.194 face ao dia anterior, revela o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado esta segunda-feira, 14 de dezembro. O número de vítimas mortais do novo coronavírus no país aumentou para 5.649, registando-se mais 90 vítimas mortais nas últimas 24 horas.

Relacionadas

Portugal regista 2.194 infeções e 90 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

As autoridades sanitárias contabilizaram mais 2.955 pessoas recuperadas nas últimas 24 horas, elevando para 274.277 o número total de pessoas livres do vírus.
Recomendadas

Pequim admite que Ómicron é menos virulenta e sugere fim de ‘zero covid’

A vice-primeira-ministra chinesa encarregue de supervisionar as políticas de prevenção epidémica reconheceu hoje que o país se encontra numa “situação nova” e que a virulência da covid-19 “está a enfraquecer”, sinalizando o fim da estratégia ‘zero casos’.

Covid-19: “Casa aberta” disponível para vacinação de pessoas acima dos 60 anos

As pessoas com 60 ou mais anos podem, a partir de hoje, tomar a dose de reforço da vacina contra a covid-19 e a vacina da gripe na modalidade de “casa aberta”.

Maior cidade do sul da China volta a ser palco de confrontos violentos (com áudio)

Os vídeos mostram manifestantes a arremessar garrafas de vidro e barras metálicas contra as forças de segurança, que surgem a marchar em fileiras, protegidos por escudos antimotim transparentes.
Comentários