Matteo Messina Denaro. Mafioso mais procurado de Itália foi detido (com áudio)

Envolvidos na detenção de Denaro estiveram mais de 100 membros da polícia, que escoltaram o criminoso para um local secreto em Carabinieri.

DR

Um dos dez criminosos mais procurados do mundo foi hoje detido. Matteo Messina Denaro assumiu a liderança da Máfia Siciliana em 2007, após a detenção de Bernardo Provenzano e Salvatore Lo Piccolo, em abril de 2006 e novembro de 2007, respetivamente, mas tornou-se um dos criminosos mais procurados em 1993.

O chefe de ‘Cosa Nostra’ foi detido numa clínica privada em Palermo, onde se encontrava hospitalizado a receber tratamento médico, de acordo com “La República”. Denaro, ou Andrea Bonafede, como assinava a entrada hospitalar, estava a meio de um tratamento de quimioterapia.

Assim, depois de 30 anos em fuga, o mafioso italiano foi detido aos 60 anos de idade.

Envolvidos na detenção de Denaro estiveram mais de 100 membros da polícia, que escoltaram o criminoso para um local secreto em Carabinieri, tendo sido transferido posteriormente para uma prisão de máxima segurança através do aeroporto Boccadifalco.

Agora capturado, Matteo Messina Denaro foi sentenciado a prisão perpétua pelos diversos crimes cometidos. A Denaro são imputadas as mortes dos procuradores anti-máfia Giovanni Falcone e Paolo Borsellino em 1992, os ataques bombistas de 1993 em Milão, Florença e Roma e o rapto, tortura e homicídio do filho do mafioso Santinno di Matteo, que começou a colaborar com as autoridades após a morte do filho.

Matteo Denaro foi considerado, em 2017, como ‘Capo di tutti capi’, ou seja, o chefe de todos os chefes da Máfia italiana. As autoridades acreditam que Denaro continuava a mandar no Cosa Nostra, embora não surgisse em 30 anos.

O pai do próprio Denaro foi um criminoso da Cosa Nostra, e acredita-se que o agora detido fosse protegido de Totò Rinna, chefe da Máfia Corleone, detido no ano da fuga de Matteo Denaro.

Recomendadas

Presidente dos EUA deu ordem para Força Aérea abater balão chinês

Pequim admitiu que o balão lhe pertence, mas garante que se trata de “um dispositivo civil para fins meteorológicos”.

Balão chinês foi abatido por caças da Força Aérea dos Estados Unidos

De acordo com fontes militares, está em curso uma operação para recuperar os destroços do balão abatido sobre as águas da costa leste dos Estados Unidos, quando voava a 60 mil pés.

Zelensky insiste com primeiro-ministro britânico que Rússia “não tem lugar” nos Jogos Olímpicos de Paris

Por seu lado, Sunak explicou ao presidente ucraniano que o Reino Unido está agora focado em “garantir que o equipamento militar defensivo” do país “chegue à linha da frente o mais rapidamente possível”.
Comentários