Mattis duvida das capacidades da Coreia do Norte para atacar os EUA

No final de novembro Kim Jong-un garantiu que os mísseis norte-coreanos podiam atacar qualquer lugar nos EUA, mas o secretário da Defesa do país afirmou que não tem provas que o confirmem.

KCNA/via REUTERS

O secretário da Defesa dos Estados Unidos disse que não acredita que os mísseis balísticos da Coreia do Norte tenham alcance intercontinental, como o país alega. Num briefing com os jornalistas, James Mattis afirmou duvidar das capacidades do regime de Pyongyang conseguir atingir os EUA.

A Coreia do Norte “ainda não se mostrou capaz de ser uma ameaça para nós”, afirmou Mattis, citado pela CNN. “Ainda estamos a fazer exames forenses. A análise forense demora algum tempo”.

O último teste nuclear realizado pela Coreia do Norte aconteceu a 28 de novembro, mas foi o míssil lançado com maior alcance de sempre. O regime de Kim Jong-un não só se gabou do teste, como garantiu que o novo Hwasong-15 teria capacidades de atingir qualquer local no território dos Estados Unidos.

No entanto, especialistas em defesa notaram que os testes são realizados com lançamentos verticais, em vez de em arco, como seria a trajetória standard de um míssil e que poderá levar a um alcance diferente.

Relacionadas

Seul acusa Coreia do Norte de ataques a criptomoedas

Pyongyang também terá participado noutro roubo de dinheiro digital, perpetrado em setembro, segundo a agência de espionagem da Coreia do Sul.

EUA vai endurecer controlo de visitantes de países com isenção de visto, incluindo Portugal

O Departamento da Segurança Nacional dos Estados Unidos anunciou hoje medidas que endurecem os controlos de segurança de visitantes oriundos de países da Europa, entre eles Portugal, que estão isentos de visto quando a visita é limitada.

Trump e Putin falam sobre Coreia do Norte

“Os dois presidentes discutiram trabalhar juntos para resolver a muito perigosa situação na Coreia do Norte”, de acordo com um comunicado.
Recomendadas

PremiumEUA e zona euro vão ter uma “aterragem dura” na pista da recessão no próximo ano

A subida das taxas de juro para controlar a inflação vai ter forte impacto na economia em 2023. Alemanha afunda acima da média, com China a crescer acima do previsto.

Premium“Para quem não tenha notado, a Rússia vai ficar ali” e a segurança da Europa passa por lá

As palavras do presidente francês cairam mal na invadida Ucrânia e nos longínquos EUA. Entretanto, ninguém sabe quais serão as consequências da decisão sobre petróleo russo.

PremiumPaíses ocidentais com fortes reservas face à coligação em Israel

A colocação de um extremista, racista e adepto da violência na direção do ministério que trata da segurança interna do país é considerado um desastre em potencial. A não ser que Netanyahu queira fazer com Itamar Ben-Gvir o mesmo que fez há uns anos com Ben Gantz.
Comentários