Mau tempo: IPMA estende aviso vermelho em cinco distritos até às 03:00 de sexta-feira

 O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) estendeu o aviso vermelho emitido para os distritos de Viseu, Guarda, Castelo Branco, Coimbra e Aveiro até às 03:00 de sexta-feira devido à previsão de rajadas de vento fortes.

Segundo o IPMA, as rajadas de vento podem mesmo atingir os 140 quilómetros/hora nas terras altas.

O aviso vermelho emitido para os distritos de Aveiro, Braga, Porto, Vila Real e Braga devido à chuva forte e persistente caiu às 21:00 de hoje.

Sob aviso laranja para precipitação, vento ou agitação marítima, que vigoram em diferentes períodos até sábado, vão estar os distritos de Bragança, Viseu, Évora, Porto, Guarda, Faro, Vila Real, Setúbal, Santarém, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Beja, Castelo Branco, Coimbra, Portalegre e Braga.

De acordo com o IPMA, a intensidade do vento vai diminuir durante a madrugada de sexta-feira, mas a chuva vai persistir, devido aos efeitos da depressão Elsa.

O instituto adianta, em comunicado, que durante a tarde de hoje as rajadas de vento chegaram a atingir os 150 quilómetros por hora nas terras altas, prevendo-se que durante a madrugada haja uma diminuição da intensidade.

As regiões do país mais afetadas pela intensidade do vento serão o litoral sul e as terras altas do Norte e Centro.

O IPMA prevê que durante a madrugada a chuva persista em todo o território e entre o fim da manhã e o fim da tarde de sexta-feira nas regiões Centro e Sul.

A nota acrescenta que na costa ocidental as ondas poderão agitar os sete metros e na costa sul os cinco metros.

Entretanto, também em comunicado, o IPMA alertou também para os efeitos de uma nova depressão, denominada Fabien, que atingirá Portugal no sábado.

Segundo o IPMA, o Norte e o Centro serão as zonas do país mais afetadas por esta depressão, estando previstos intensos períodos de chuva e fortes rajadas de vento.

A nota refere ainda que haverá “vento forte de sudoeste”, prevendo-se que as rajadas atinjam valores de 90 quilómetros por hora no litoral norte e centro e 120 quilómetros por hora nas terras altas.

“A agitação marítima associada ao Fabien irá também fazer-se sentir na costa ocidental, em especial no litoral norte”, acrescentou a nota.

Contudo, prevê-se que os efeitos da depressão Fabien não apresentem em Portugal continental a mesma intensidade do que os da tempestade Elsa, “em particular em termos de vento e com mais significado em termos de precipitação”.

Estas depressões que atingem a península Ibérica estão a provocar o vento muito forte que se faz sentir em Portugal e Espanha desde quinta-feira à noite.

O IPMA prevê uma melhoria gradual do estado do tempo a partir de domingo.

Recomendadas

Câmara de Lisboa alerta para “chuva persistente” prevista para sábado à noite

A autarquia pediu para que a população tome precauções. A Câmara de Lisboa disse que os agentes de Proteção Civil da cidade, os serviços operacionais municipais e elementos das Juntas de Freguesia “estão de prevenção para a mais pronta resposta à cidade”.

Novo comandante da GNR da Guarda afirma-se intolerante a atos racistas e xenófobos

O novo comandante disse que não vai tolerar “comportamentos ou atos de discriminação, racismo, xenofobia, ou qualquer outra forma que atente contra a dignidade humana e os direitos fundamentais”.

Ucrânia: secretário-geral da NATO teme que conflito alastre para guerra global

O secretário-geral da NATO alertou que os combates na Ucrânia podem sair do controlo e o atual conflito transformar-se numa guerra entre a Rússia e a NATO.
Comentários