PremiumMedina pressionado a sair após entrega de dados de manifestantes anti-Putin

Polémica gera críticas à esquerda e à direita, mas autarca lisboeta recusa demitir-se. “Trata-se de aproveitamento político e delírio da oposição”, diz.

A cedência a Moscovo de dados pessoais de manifestantes contra o regime de Vladimir Putin está a gerar um coro de críticas à atuação do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina. O Presidente da República diz que o caso é “lamentável” e que não podem ser colocados em causa direitos fundamentais, e à direita pede-se a demissão do autarca.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumPatrões querem que todas as despesas de teletrabalho fiquem isentas de IRS

Governo estuda fixar um valor até ao qual as despesas de teletrabalho estão livres de IRS. Patrões consideram positivo, mas avisam: ideal seria todos os pagamentos estarem isentos.

PremiumTaxa dos sacos de plásticos rende 2,1 milhões em sete anos

Receita arrecadada com a contribuição sobre os sacos de plástico leves nunca chegou sequer perto da estimativa do Governo. Retalhistas mudaram gramagem dos sacos, escapando à tributação.

PremiumSem alternativas ao plástico, retalho recusa fim dos sacos ultraleves

A partir de junho, está proibida a disponibilização de sacos de plástico ultraleves para embalamento ou transporte de pão, frutas e legumes. A APED contesta-o, frisando que não há alternativas adequadas.
Comentários