Médis eleita “escolha do consumidor”

Pelo segundo ano consecutivo, a Médis foi distinguida como “Escolha do Consumidor” pelo Centro de Avaliação da Satisfação do Consumidor (ConsumerChoice). A Médis foi escolhida na categoria de Sistemas de Saúde, tendo apresentado o índice de satisfação, intenção de renovação e recomendação mais elevado de entre todos os concorrentes. A “Escolha do Consumidor” é um […]

Pelo segundo ano consecutivo, a Médis foi distinguida como “Escolha do Consumidor” pelo Centro de Avaliação da Satisfação do Consumidor (ConsumerChoice). A Médis foi escolhida na categoria de Sistemas de Saúde, tendo apresentado o índice de satisfação, intenção de renovação e recomendação mais elevado de entre todos os concorrentes.

A “Escolha do Consumidor” é um sistema de avaliação que pretende determinar o grau de satisfação e aceitabilidade dos consumidores relativamente a determinado produto ou serviço, ajudando-os a fazer uma compra informada. Os critérios de avaliação são definidos pela ConsumerChoice, monitorizados pela Associação de Consumidores de Portugal (ACOP) e auditados pela Associação Portuguesa de Certificação(APCER).

Este ano, pela primeira vez, foi também selecionada a “Escolha Sénior” para o segmento de consumidores com idades compreendidas entre os 60 e os 80 anos, onde a Médis se sagrou igualmente vencedora na categoria de Sistemas de Saúde.

 

Ana Santos Gomes / OJE

Recomendadas

Bruxelas quer que plataformas passem a cobrar IVA para evitar concorrência desleal

De acordo com as atuais regras de IVA, são os próprios prestadores de serviço – sejam motoristas ou donos de alojamento local – que são obrigados a coletar o IVA e a remiti-lo para as autoridades tributárias do seu país.

UE dá luz verde a entrada de Croácia no espaço Schengen

Com esta aprovação, pelos ministros dos Assuntos Internos da UE, seguindo a recomendação da Comissão Europeia de 16 de novembro, a Croácia deixará de ter fronteiras internas com os outros países do espaço Schengen.

Trabalhadores do MNE português no Brasil vão ter atualização salarial de 48,9%

Os trabalhadores nos postos consulares e missões diplomáticas no Brasil vão ter as suas remunerações atualizadas em 48,9%, a mesma percentagem da depreciação monetária acumulada do real, segundo legislação publicada em Diário da República.