Melhores alunos do secundário experimentam ser investigadores por 3 dias na UMinho

180 alunos de escolas dos distritos de Braga, Bragança, Viana do Castelo e Vila Real vão estar na próxima semana a investigar na UMinho.

Os estudantes com melhores desempenhos académicos de meia centena de escolas secundárias dos distritos de Braga, Bragança, Viana do Castelo e Vila Real vão experimentar ser estudantes e investigadores, integrados em equipas internacionais de investigação da UMinho. A iniciativa arranca na próxima segunda-feira e prolonga-se até quarta.

Para os 180 alunos do 11º e 12º anos, o dia começa com uma sessão de boas-vindas dada pelo pró-reitor para os Assuntos Estudantis e Inovação Pedagógica, Manuel João Costa, sendo depois integrados em atividades nas suas áreas científicas de eleição, nas diferentes escolas e institutos da Universidade.

O programa integra as áreas de ciências, direito, medicina, ciências sociais, enfermagem, economia e gestão, engenharia, psicologia, letras e ciências humanas.

Os alunos poderão, por exemplo, sintetizar partículas de ouro, construir um modelo de olho artificial, fazer cirurgias simples, criar nanopartículas magnéticas para aplicar em sistemas biomédicos, simular um julgamento penal, aprender primeiros socorros, desenvolver compósitos avançados, aprender língua chinesa, produzir adoçante a partir de glicerol bruto, aperfeiçoar técnicas de argumentação, processar metais usando tecnologias de laser e isolar pigmentos e essências de vegetais para, depois, fabricar vários perfumes.

A sessão de encerramento decorre na quarta-feira, dia 19, a partir das 16h30, no auditório B1 de Gualtar, com a intervenção do reitor Rui Vieira de Castro. Está ainda prevista a presença dos presidentes das Escolas e dos Institutos da UMinho, dos diretores dos agrupamentos escolares envolvidos na iniciativa e dos pais dos participantes.

 

Recomendadas

Politécnico de Setúbal impulsiona projeto Ent-r-e-Novators

O projeto estará no terreno até 2025 com o propósito de fazer um levantamento das condições do trabalho de investigação no extenso campus da E³UDRES² – de Portugal  à Letónia, passando pela Hungria, Roménia, Áustria e Bélgica.

Projeto premiado limpa e reaproveita lixo do fundo do mar

Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros, interface da Universidade do Minho, e empresas Neutroplast, JustDive e Bitcliq vencem Prémio Inova+ e querem retirar cinco toneladas de plástico junto a Peniche para produzir 2,5 toneladas de pellets.

Coimbra Business School apresenta estudo para nova estratégia da marca “Sertã”

Esta avaliação científica para a definição de uma estratégia de ‘marketing’ local surgiu na sequência de um pedido feito pelo município da Sertã, no distrito de Castelo Branco, ao Observatório de Branding Territorial.
Comentários