Menores à guarda do Estado britânico vítimas de redes de tráfico, revela britânico “The Guardian”

Segundo avança a Europa Press, citando o diário britânico, os menores são sequestrados por redes criminosas. Segundo um funcionário da Mitie, uma empresa de gestão de instalações e propriedades, subcontratada pelo Ministério do Interior, e também de acordo com fontes dos serviços de proteção de menores os menores são sequestrados em plena rua e metidos dentro de carros.

Uma investigação jornalística do diário britânico ‘The Guardian’ revelou um alegado sequestro de dezenas de menores requerentes de asilo alojados num hotel em Brighton sob gestão do Ministério do Interior, situação que possivelmente se repete noutras instalações.

Segundo avança a Europa Press, citando o diário britânico, os menores são sequestrados por redes criminosas.

Segundo um funcionário da Mitie, uma empresa de gestão de instalações e propriedades, subcontratada pelo Ministério do Interior, e também de acordo com fontes dos serviços de proteção de menores os menores são sequestrados em plena rua e metidos dentro de carros.

“Os menores são literalmente raptados em frente ao edifício. Desaparecem e nunca mais são encontrados. Os traficantes levam-nos em plena rua”, explicou uma fonte.

A polícia alertou reiteradamente o Ministério do Interior sobre a vulnerabilidade dos menores alojados no hotel depois de chegarem ao Reino Unido, sem nenhum tipo de proteção contra as redes criminosas.

Cerca de 600 menores não acompanhados passaram pelo hotel no condado de Sussex nos últimos 18 meses e foram reportados 136 desaparecimentos. Mais de metade, 79, continua desaparecida.

A fonte da Mitie descreveu como viu menores que eram levados de um hotel similar de Hythe, Kent, gerido pelo Ministério do Interior, e estima que a cada semana desaparecem cerca de 10% dos menores nestas instalações.

A porta-voz de assuntos domésticos do Partido Trabalhista (oposição), Yvette Cooper, qualificou a notícia como “verdadeiramente horrorosa e escandalosa” e pediu ao Governo que informe quantos menores desapareceram e o que está a ser feito para encontrá-los.

A ministra do Interior, Suella Braverman, “fracassou, apesar dos avisos reiterados que recebeu sobre a proteção absolutamente desadequada de menores”, criticou Cooper.

“É uma absoluta negligência dos deveres do Ministério do Interior, uma falha colossal na proteção e segurança dos menores e na perseguição às perigosas redes que os colocam num risco terrível”, acrescentou.

Segundo os dados oficiais, os menores não acompanhados passam em média 16,5 dias nos hotéis geridos pelo Ministério do Interior antes de serem atendidos pelos serviços sociais municipais de todo o país.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

ACT. Acidentes de trabalho causaram a morte de 124 trabalhadores em 2022

Em 2023 e até 1 de fevereiro, foram já registados três acidentes com vítimas mortais nas instalações das empresas nos distritos de Aveiro, Beja e Braga.

PremiumLeia aqui o Jornal Económico desta semana

Esta sexta-feira está nas bancas de todo o país a edição semanal do Jornal Económico. Leia tudo na plataforma JE Leitor. Aproveite as nossas ofertas para assinar o JE e apoie o jornalismo independente.
Comentários