Menus de Ano Novo no Alma e na Sala de Corte

O derradeiro final de 2021 aproxima-se e, depois de mais um ano de desafios, a última experiência gastronómica do ano quer-se inesquecível. O duplamente estrelado Alma e a Sala de Corte, ambos restaurantes da Plateform, vão servir menus especiais para assinalar a noite de passagem de ano.

O derradeiro final de 2021 aproxima-se e, depois de mais um ano de desafios, a última experiência gastronómica do ano quer-se inesquecível. O duplamente estrelado Alma e a Sala de Corte, ambos restaurantes da Plateform, vão servir menus especiais para assinalar a noite de passagem de ano.

No Alma, que renovou a sua segunda estrela Michelin recentemente, Henrique Sá Pessoa volta a dar atenção especial a alguns produtos tipicamente portugueses em combinações mais ousadas e sazonais.  Depois dos snacks e dos amuse-bouche, vêm para a mesa uma sopa de cebola com tamboril e mexilhão e um carabineiro com brócolos e açorda. Passado este prelúdio gastronómico, vêm os pratos principais dourar a mesa de Ano Novo. Henrique Sá Pessoa servirá um pregado com ingredientes da época como os boletos, castanha e trufa preta, e como prato de carne há lombo de borrego com nabo e chutney de ameixa. O menu aproxima-se do fim quando chegam os doces, preparados pelo chef de pastelaria Mauricio Roesel. Como pré-sobremesa há pera e gengibre, seguida de uma combinação bem sazonal de abóbora, aveia e noz. O menu, que inclui ainda petits-fours e a harmonização vínica, fica por 400 euros por pessoa.

Na Sala de Corte

Já a Sala de Corte, cuja cozinha é liderada pelo chef Luís Gaspar, é paragem obrigatória para os verdadeiros amantes de carne, que aqui tem um selo de qualidade máxima e pode ser servida com os mais variados cortes e períodos de maturação. O menu pensado pelo chef oferece uma welcome drink e dois snacks para dar o mote para uma noite de festa.

Como entrada, é servido um foie gras em brioche e maçã caramelizada com baunilha de Madagáscar. Já no que toca aos pratos principais, o chef apostou numa opção surf & turf, combinando uma minhota galega com 45 dias de maturação e um carabineiro do Algarve na brasa. Estes são acompanhados por um arroz de forno com enchidos de fumeiro e tubérculos assados também na brasa.

No fim, para sobremesa, há trufa de chocolate negro 70%, com direito ainda a café e petits-fours. Na contagem decrescente para 2022, a sala de corte providencia ainda um flute de champanhe e passas, como manda a tradição. O menu fica a 175 euros por pessoa, sendo que por mais 60 euros junta-se à refeição a harmonização de vinhos.

Ambos os menus de passagem de ano requerem reserva obrigatória.
 

 

Recomendadas

Diz-me o que lês e dar-te-ei mais sugestões de leitura…

Eis algumas sugestões para desfrutar num sofá confortável, com a temperatura amena que uma manta sempre traz, e que nos levam a esquecer o tempo e a viajar por universos paralelos. Boas leituras!

Bailarino Marcelino Sambé Personalidade do Ano da Associação da Imprensa Estrangeira

“A AIEP distingue Marcelino Sambé, 28 anos, pelo seu percurso artístico ímpar e pelo caminho percorrido como português de raízes africanas, dos chamados ‘bairros sociais’ ao maior palco de dança da Europa”, lê-se no comunicado da associação, que destaca o lugar cimeiro do vencedor da 33.ª edição do prémio, “numa das maiores e mais prestigiadas companhias de bailado do mundo”.

NFT: uma ‘buzzword’ ou uma oportunidade?

Weekend: A equipa da Instinct deixa-lhe sugestões de entrevistas, livros, filmes, séries, podcasts e artigos que o/a vão ajudar a entender, refletir e inspirar sobre o futuro para inovar com impacto.
Comentários