Mercadona está a recrutar para novo supermercado nas Caldas da Rainha

Os candidatos a estes postos de trabalho devem ter disponibilidade para realizar uma formação na zona norte de Portugal, num período de seis a oito meses, sendo que as despesas associadas à formação serão suportadas pela empresa. Para se candidatar, os interessados devem aceder ao site da Mercadona e consultar a secção “emprego”, onde encontrarão as ofertas disponíveis.

A Mercadona iniciou o processo de recrutamento de 65 colaboradores para uma nova loja nas Caldas da Rainha, no âmbito da estratégia de expansão em Portugal para 2022.

A loja vai abrir “no decorrer deste ano”, anuncia a cadeia de supermercados espanhola, sendo a primeira no distrito de Leiria. A Mercadona procura colaboradores para todas as secções, em regime full-time e part-time.

Os candidatos a estes postos de trabalho devem ter disponibilidade para realizar uma formação na zona norte de Portugal, num período de seis a oito meses, sendo que as despesas associadas à formação serão suportadas pela empresa. Para se candidatar, os interessados devem aceder ao site da Mercadona e consultar a secção “emprego”, onde encontrarão as ofertas disponíveis.

A Mercadona compromete-se a oferecer um “salário atrativo e contrato de efetividade desde o primeiro dia”, a incentivar a progressão dentro da empresa e a implementar políticas de formação contínua.

Simultaneamente, a cadeia de supermercados está a recrutar para outras lojas, com abertura confirmada para este ano, em Guimarães, Braga, Póvoa de Varzim, Setúbal, Montijo, Santarém e Viseu.

Atualmente, a Mercadona tem 29 lojas no país, empregando 2.300 colaboradores nos seus supermercados, escritórios e bloco logístico. As lojas distribuem-se pelo Porto, Braga, Aveiro e Viana do Castelo. A empresa tem também três centros de coinovação em Portugal, tendo também ampliado recentemente a capacidade de armazenamento do Bloco Logístico da Póvoa de Varzim, investindo cerca de 24,5 milhões de euros na criação de uma nova nave.

Recomendadas

Bancos sujeitos a coimas até 1,5 milhões se não aplicarem diploma do Governo para crédito à habitação

Está já em vigor, a partir deste sábado, o diploma que estabelece medidas destinadas a mitigar os efeitos do incremento dos indexantes de referência de contratos de crédito para aquisição ou construção de habitação própria permanente. Bancos têm 45 dias a partir de hoje para aplicar as medidas.

Ministra da Justiça diz que é preciso melhorar condições dos processos de recuperação de empresas

“A melhoria das condições de processos de recuperação [de empresas], sobretudo em períodos de insolvência e de dúvida, como o que atravessamos, é um desafio, mas um desafio que temos de concretizar”, afirmou Catarina Sarmento e Castro.

Restaurantes da AHRESP vão assegurar alimentação dos peregrinos da Jornada Mundial da Juventude

A AHRESP vai apoiar a Fundação na “definição das regras de funcionamento da rede de restaurantes e similares que irão assegurar o fornecimento de refeições para os participantes da Jornada Mundial da Juventude e contactar restaurantes e similares para promover a sua adesão à rede, bem como promover o uso do Guia de Boas Práticas da Restauração e Bebidas junto da rede”, lê-se no comunicado.  
Comentários