“Esta é a obra do nosso futuro bloco logístico aqui em Almeirim. O objetivo é que venha a abastecer as lojas da Mercadona em Portugal a partir de 2024 e é o nosso maior investimento em Portugal”, declarou a diretora de Relações Institucionais da empresa, Inês Santos.

Falando à imprensa numa visita ao terreno onde agora se iniciam as obras, localizado no distrito de Santarém, a responsável apontou estar em causa um investimento de 225 milhões de euros, superior à estimativa inicial de 180 milhões de euros, diferença que se deve a “ajustes do ponto de vista do projeto e de valores de construção”.

Quanto ao impacto na região, está prevista a criação de “500 empregos até ao final de 2024 e, portanto, o recrutamento já começou em 2022 e vai ser feito de forma faseada”, adiantou Inês Santos.

A ideia é que o bloco logístico, agora em construção, esteja pronto em meados de 2024.

“Estamos a falar de um bloco logístico que vai ser o maior da Mercadona em termos de cadeia, em Portugal e Espanha”, destacou Inês Santos.

A razão pela escolha do local deve-se ao facto de Almeirim estar “no centro do país e ter excelentes acessos”, mas também por a Mercadona ter encontrado nesta localidade uma parcela de terreno com mais de 400.000 metros quadrados, adiantou a responsável.

Também falando à imprensa no local, o ministro da Economia, António Costa Silva, destacou a “importância muito grande” deste investimento, uma vez que, a seu ver, permite “descentralizar o crescimento da economia do país”.

Este bloco terá uma área de construção de 120.000 metros quadrados, contando com um armazém de frio, de secos e edifícios destinados a serviços gerais e escritórios.

Na execução do projeto, a Mercadona conta com 25 fornecedores portugueses.

Em 2019, a Mercadona inaugurou o seu primeiro bloco logístico na Póvoa de Varzim, distrito do Porto, num investimento de 60 milhões de euros.

Em janeiro de 2022, a empresa expandiu a capacidade logística deste bloco com um novo armazém de 12.000 metros quadrados e um investimento adicional de 25,5 milhões de euros.

No total, a empresa já investiu 84,5 milhões de euros no bloco logístico da Póvoa de Varzim, que conta com três naves construídas numa área total de 100.000 metros quadrados, contabilizando mais de 350 colaboradores.

A rede logística da Mercadona é formada por um total de 16 blocos logísticos operacionais, dois armazéns satélites e dois armazéns reguladores e é através destes que a empresa abastece os mais de 1.600 supermercados que tem em Portugal como em Espanha.

Em Portugal, a empresa abriu o seu primeiro supermercado em 2019, em Canidelo, Vila Nova de Gaia, e atualmente conta com 39 lojas nos distritos do Porto, Braga, Aveiro, Viana do Castelo, Setúbal, Santarém, Viseu, Leiria e Lisboa.

Este ano, prevê abrir 10 novas lojas no país, onde tem cerca de 3.000 funcionários.