“Mercados em Ação”. “Aumento da dívida dos países europeus tem que ser absorvido pelas economias”

“Temos os budgets de defesa a aumentar, refugiados a chegar com os Estados a suportar esses custos… a tendência será para aumentar a dívida pública dos países da Europa. Tem que haver um suporte para que esse aumento de dívida possa ser absorvido pelas economias”, realçou Rina Guerra, gestora de Ações e Ativos do Banco Carregosa.

Irá o BCE travar a escalada dos spreads das dívidas soberanas de países como Portugal, Itália, Grécia ou Espanha? Enquanto a instituição liderada por Christine Lagarde tenta acalmar os investidores, do outro lado do Atlântico a Reserva Federal dos EUA anunciou uma subida em 75 pontos base da taxa de juro, o agravamento mais acentuado desde 1994. Será suficiente para travar a inflação nos EUA? Que riscos que contração económica?

“Temos os budgets de defesa a aumentar, refugiados a chegar com os Estados a suportar esses custos… a tendência será para aumentar a dívida pública dos países da Europa. Tem que haver um suporte para que esse aumento de dívida possa ser absorvido pelas economias”, realçou Rina Guerra, gestora de Ações e Ativos do Banco Carregosa.

Recomendadas

“A Arte da Guerra”. “Kalininegrado? A União Europeia está a abrir uma frente provocatória”

“Não me parece muito sério por parte de uma entidade como é a União Europeia estar a criar estas pequenas arestas que podem desencadear problemas graves amanhã. Parece-me um pouco irresponsável e desfoca o que é essencial”, destacou o embaixador Francisco Seixas da Costa na última edição do programa da JE TV.

Dos 100 milhões da Greenvolt à emergência de Lagarde. Veja as escolhas da semana no “Mercados em Ação”

Conheça as escolhas da semana do programa da plataforma multimédia JE TV, numa edição que contou com a análise de Rina Guerra, gestora de Ações e Ativos do Banco Carregosa.

O Jornal Económico num minuto

O Jornal Económico desta semana já está disponível nas bancas de todo o país e na plataforma JE Leitor, para os nossos assinantes digitais.
Comentários