Mercados: Europa fecha no verde e Lisboa acompanha

A bolsa portuguesa fechou em alta pelo segundo dia consecutivo, a acompanhar os ganhos do resto da Europa. O sector financeiro foi a ovelha negra numa Europa em alta e o BCP não foi excepção e perdeu 2,27% para 1,0653 euros.

Kai Pfaffenbach/Reuters

Lisboa não foi excepção numa Europa que fechou em alta apesar do fraco movimento. O PSI 20 fechou a subir 0,62% para os 4.663,55 pontos.

A liderar as subidas esteve a Pharol (+1,92%), seguido da Altri que valorizou 1,78%. é de salientar que já depois do fecho de mercado a Altri comunicou que recebeu hoje, 27 de Dezembro, uma notificação da Indumenta Pueri, a informar que no dia 16 de Dezembro de 2016, passou a deter uma participação qualificada superior a 5% do capital social da Altri SGPS.

A NOS (+1,3%); a Navigator (+1,18%); a Jerónimo Martins (+1,11%); os CTT (+1,19%); e a EDP (+1%) lideraram as subidas num conjunto de 14 cotadas que fecharam em alta.

A REN quer viu o seu rating ser confirmado pela Moody´s valorizou 0,98%.Do lado das quedas o BCP liderou a perder 2,27% para 1,0653 euros num dia em que o índice Euro Stoxx Banks caiu 0,45%.

O sector financeiro foi a ovelha negra numa Europa em alta, pois fechou em queda no EuroStoxx 50 (-32%).

O EuroStoxx 50 fechou nos 3.278,53 pontos tendo valorizado 0,14%. Também o mais vasto Stoxx 600 valorizou 0,14%. Com os sectores de Real State (imobiliário) e utilities (Luz, gas, água) lideraram as subidas (0,52% e 0,51% respectivamente).

Em Lisboa quer a Galp (-0,28%) quer o Montepio (-0,24%) acompanharam o BCP nas perdas.

A banca voltou a ser a ovelha negra do mercado de acções europeu sobretudo por causa da queda dos títulos dos bancos italianos. O Popolare di Milano caiu 4,1% e o Banco Popolare perder 3,78%. O Unicredit desvalorizou 0,56%. Isto é o efeito do processo de recapitalização do Monte dei Paschi com uso de dinheiro do Estado. O BCE já exige um aumento dos fundos próprios de 8,8 mil milhões ao banco que está suspenso de negociação na bolsa de Milão.

Mas os bancos alemães também fecharam em queda. O Commerzbank perdeu 0,48% e o Deustche Bank desvalorizou 1,32%. O índice Dax fechou nos 11.472,24 pontos (0,19%); França ganhou 0,18%; Ibex espanhol fechou a subir 0,10% e Milão (+0,24%).

A maior subida da banca coube ao Banco Popular Espanhol (+2,41%).

O petróleo Brent, referência em Londres, subiu 1,54% para os 56,01 dólares.

 

 

 

 

 

Recomendadas

Novobanco pesou 37,6% do dinheiro injetado pelo Estado na banca desde 2008 até 2021

A CGD beneficiou de 5.458 milhões de euros; o BES/Novobanco recebeu 8.291 milhões (valor do saldo negativo para o Estado); o BPN consumiu 6.146 milhões; o BPP beneficiou de 268 milhões e o Banif 2.978 milhões. Isto são as causas para o saldo desfavorável para o Estado que soma 22.049 milhões de euros.

Governos podem precisar de taxar empresas de energia para ajudar os mais pobres, diz CEO da Shell

O presidente executivo da Shell considera que o mais importante é “proteger os mais pobres” e como tal os governos podem vir a precisar de taxar empresas de energia. “Há uma discussão a ser feita sobre isso, mas acho que é inevitável” a necessidade de intervenção, considerou.

TdC identifica mais de 12 mil milhões de euros de despesa com 186 benefícios fiscais em 2021

O organismo alerta para a inconsistência com os 336 benefícios mencionados pela Autoridade Tributária, para a concentração do recurso a estas medidas em poucos beneficiários e para a falta de avaliação quanto ao impacto real das mesmas.
Comentários