Mercados europeus avançam com anúncios da política monetária do BCE e do Banco de Inglaterra

Numa sessão dominada pelos anúncios de política monetária europeu e britânico, que surgem depois da mudança de estratégia da Fed, os mercados do Velho Continente acumularam ganhos e fecharam no verde. Em Lisboa, a Ramada destacou-se ao avançar 4,75%.

As principais bolsas europeias fecharam a sessão desta quinta-feira em alta, depois do anúncio do Banco Central Europeu (BCE) de que irá aumentar o montante do programa de compra de ativos, para compensar o final do programa de emergência, e da boa reação dos mercados norte-americanos à decisão da Fed de quarta-feira.

O PSI 20 fechou a ganhar 0,34%, chegando até aos 5.447,62 pontos. Em Madrid, o IBEX 35 avançou 1,25%, fechando com 8.378,67 pontos, enquanto o CAC 40, de Paris, acelerou 1,12% até aos 7.005,07. O DAX 30, de Frankfurt, valorizou mais de 150 pontos, ou 1,00%, fechando nos 15.631,13 e o britânico FTSE 100 ganhou 1,29% até aos 7.263,00 pontos.

O índice pan-europeu STOXX 600 subiu 1,23%, encerrando com 476,56 pontos.

Em Lisboa, a Ramada liderou os ganhos ao fechar a ganhar 4,75%, chegando a máximos de maio. A boa prestação do índice nacional foi ainda impulsionada pelos ganhos de 2,90% da Galp, aos quais se juntam Greenvolt e EDP Renováveis, ao avançarem 1,94% e 1,32%, respetivamente.

Por outro lado, a NOS caiu 2,49%, destacando-se nas perdas da sessão. Seguiu-se Ibersol, com 1,86%, e Pharol, que recuou 1,09%.

No resto da Europa, as bolsas avançaram com as notícias de que o BCE reforçará o programa de compra de ativos (APP) para compensar o fim do programa de compras de emergência pandémica (PEPP), reiterando a intenção de apoiar com uma política acomodatícia a recuperação económica em curso.

Acresce a isto a boa reação dos mercados norte-americanos às notícias de quarta-feira sobre a política monetária da Reserva Federal, que adotou uma postura ainda mais hawkish do que esperado na tentativa de controlar a inflação na maior economia do mundo. Os índices nova-iorquinos avançaram depois do anúncio de Jerome Powell, dando mais confiança aos restantes mercados internacionais para a sessão desta quinta-feira.

Também o Banco de Inglaterra anunciou uma subida das taxas de juro, uma decisão que era já antecipada por investidores e analistas em novembro e que acabou por ser concretizar apenas na reunião desta quinta-feira.

Recomendadas

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 

PremiumAções com pior mês desde junho e pode não ficar por aqui

Libra em forte desvalorização e juros da dívida do Reino Unido disparam após polémico “mini-orçamento” de Liz Truss.
Comentários