Merkel pede cooperação em ano político definido como difícil

A chanceler da Alemanha reforçou ainda a importância de se manter valores como o respeito e a tolerância, fatores que no entender de Merkel tornaram o país forte.

Fabrizio Bensch/Reuters

A chanceler alemã, Angela Merkel, apelou a um espírito de cooperação no país, como método para encarar os desafios próximos, num ano político que antevê como difícil.

Estes foram os principais destaques do discurso de ano novo da governante alemã que ficou ainda marcado pelas referências ao imenso tempo que demorou a formar governo e à instabilidade política que se viveu neste ano.

O acesso à educação, habitação, e saúde, foram outras áreas abordadas pela chanceler durante o seu discurso.

“Procuramos as melhores soluções nestas áreas”, reforçou Merkel.

“O respeito e a tolerância fizeram do nosso país forte. Temos de trabalhar em conjunto por estes valores mesmo que seja desconfortável e desgastante”, sublinhou.

Recomendadas

Santana Lopes perspetiva ano económico “muito difícil” em 2023

Santana Lopes mencionou também o aumento “escandaloso” de quatro vezes a taxa base do custo da tarifa de tratamento dos resíduos sólidos urbanos a pagar à Empresa de Resíduos Sólidos Urbanos do Centro (ERSUC), cujo acionista base é privado.

Crise/inflação: Costa recusa razões para alarmismo sobre panorama dos créditos à habitação

António Costa procurou assegurar que o seu Governo está “atento” face ao impacto da subida dos juros nas prestações a pagar pelas famílias com créditos à habitação.

Costa espera privatização da TAP em 12 meses. Admite que Estado possa perder dinheiro

O primeiro-ministro disse hoje esperar que a privatização da TAP ocorra nos próximos doze meses, afirmando que “só se fosse irresponsável” é que garantiria que o Estado não irá perder dinheiro na transação, mas “espera que não”.
Comentários