Merlin Properties compra sede do Novobanco na Avenida da Liberdade por 112 milhões

A informação do comprador foi confirmada pela entidade bancária esta sexta-feira em comunicado, depois de já ter avançado com o valor do negócio nas últimas semanas.

A imobiliária espanhola Merlin Properties comprou a sede do Novobanco (NB) na Avenida da Liberdade por 112 milhões de euros, revelou a entidade bancária esta sexta-feira, 30 de setembro, em comunicado.

No passado dia 15 de agosto, o Novobanco já tinha dado conta do valor do negócio, não tendo divulgado o nome do comprador. Contudo, o Jornal Económico avançou na altura que seria a imobiliária espanhola a adquirir o edifício.

O espaço com 15.500 m2 atraiu níveis de interesse recorde, com mais de 120 investidores a executarem acordos de confidencialidade (“NDA”) e mais de 30 propostas não vinculativas (“NBO”) para aquisição do edifício a terem sido submetidas, “cobrindo todas as perspetivas possíveis de utilização futura do espaço (escritórios, residencial e turístico)”, pode ler-se na nota.

De resto, informa o NB que “a soma do valor das propostas apresentadas (i.e. capital potencialmente atraído para o processo) ultrapassou os 3.000 milhões de euros, mais de 80% dos quais com origem em capital estrangeiro”. O negócio foi assessorado pelas consultoras imobiliárias JLL e Cushman & Wakefield.

David Lopes, head of capital markets na Cushman & Wakefield, refere que “este é o tipo de transação que ficará na história do imobiliário português”, dada a singularidade do edifício, a adesão recorde e a pluralidade de usos possíveis que levou ao “interesse de investidores de todas as origens, capital disponível para investir num único imóvel tanto quanto se tem investido num ano inteiro de transações de investimento comercial em Portugal”.

Por sua vez, Gonçalo Santos, head of capital markets na JLL, salienta que “esta operação vem confirmar o dinamismo do mercado, com um ativo de um enorme potencial, no coração da cidade de Lisboa e que mobilizou centenas de investidores interessados”.

Recomendadas

Baluarte distinguida pela CFI como “Best Investment Management Team para Portugal”

A sociedade liderada por Pedro Silveira Assis “cumpriu os requisitos de acesso e apresentou (de acordo com o método ScorePME) um Índice de Desempenho e Solidez Financeira (IDS) Excelente, evidenciando uma Sustentabilidade Financeira acessível apenas a 5% das PME nacionais”, refere a Baluarte em comunicado.

BPI eleito “Banco do Ano 2022” pela revista The Banker

“O BPI tem a liquidez e o capital para continuar a apoiar a economia, a transição para a descarbonização, sem nunca esquecer o nosso compromisso com a banca responsável, num ambiente económico que requer um apoio especial aos mais vulneráveis”, refere o CEO.

Rauva diz que mais de 5 mil trabalhadores independentes e empresas estão descontentes com o processo de abertura de contas

O mesmo estudo revela que “dois em cada três dos inquiridos afirmam que não é fácil abrir uma conta bancária em Portugal e cerca de metade espera mais do que um dia para a conta estar disponível”.
Comentários