Metro de Lisboa lança nova linha de vestuário de trabalho

Esta nova linha foi, assim, desenvolvida, por uma equipa interna multidisciplinar, produzida por uma empresa nacional e contou com um investimento de cerca 835 mil euros (este valor inclui, para além das peças de vestuário, calçado, processo de provas e distribuição do fardamento pelos trabalhadores)”, avança o Metro de Lisboa. 

O Metro de Lisboa vai adotar um novo vestuário de trabalho a partir de hoje, dia 1 de agosto, com implementação progressiva prevista até setembro do corrente ano.

“Porque as mudanças fazem parte do nosso caminho, estamos a mudar para uma nova imagem, mas mantemos a mesma identidade”, refere a empresa pública.

Esta nova linha de vestuário destina-se às categorias operacionais da empresa. Abrangerá cerca de 800 trabalhadores das áreas de exploração, manutenção e apoio ao cliente, conferindo-lhes um maior conforto e uma melhor adequação à exigência das funções desempenhadas diariamente.

“Decorridos 25 anos do último vestuário de trabalho, esta nova linha foi, assim, desenvolvida, por uma equipa interna multidisciplinar, produzida por uma empresa nacional e contou com um investimento de cerca 835 mil euros (este valor inclui, para além das peças de vestuário, calçado, processo de provas e distribuição do fardamento pelos trabalhadores)”, avança o Metro de Lisboa.

“Em contexto de plena inovação vivenciado no Metro de Lisboa, o novo vestuário acompanha essa modernização e promove uma imagem descontraída dos seus trabalhadores que diariamente representam a empresa junto dos clientes e público em geral”, diz a empresa.

O Metro de Lisboa diz que esta nova linha de vestuário foi estudada para aliar funcionalidade e conforto, esta nova linha de vestuário aposta na visibilidade, versatilidade e dinamismo.

“Com inspiração no azul e vermelho, cores institucionais do Metro de Lisboa, a vertente criativa não foi a única preocupação da empresa. Foram, igualmente, efetuadas diversas consultas técnicas especializadas e análises comparativos dos tecidos mais adequados aos padrões de exigência de qualidade habitualmente exigidos pelo Metro de Lisboa”, diz a empresa.

Durante o processo de estudos, seleção de materiais e elaboração do novo design, foi possível contar com a participação de alguns trabalhadores que contribuíram para identificar as especificações e requisitos das peças em função das categorias profissionais, contribuindo para o aperfeiçoamento das mesmas, de acordo com a sua experiência e necessidades no âmbito do desempenho das suas funções, revela o Metro de Lisboa.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Banco suíço UBS investe em unicórnio de inteligência artificial

O financiamento à norte-americana BigPanda ocorreu através da unidade de inovação e empreendedorismo UBS Next, que tem 200 milhões para startups tecnológicas e fintechs.

Passageiros nos aeroportos mais que quadruplicam no 2.º trimestre para 14,5 milhõe

O número de passageiros nos aeroportos nacionais mais do que quadruplicou no segundo trimestre deste ano, crescendo 329,3% em relação ao período homólogo, para 14,5 milhões, indicou a ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil.
Comentários